WordPress database error: [Expression #1 of ORDER BY clause is not in GROUP BY clause and contains nonaggregated column 'albertod_db1.wp_posts.post_date' which is not functionally dependent on columns in GROUP BY clause; this is incompatible with sql_mode=only_full_group_by]
SELECT max(post_date) FROM wp_posts WHERE (1=1) AND post_date_gmt <= '2020-08-03 20:01:59' AND (post_status = "publish") GROUP BY year(post_date), month(post_date), dayofmonth(post_date) ORDER BY post_date DESC LIMIT 0,1

WordPress database error: [Expression #1 of ORDER BY clause is not in GROUP BY clause and contains nonaggregated column 'albertod_db1.wp_posts.post_date' which is not functionally dependent on columns in GROUP BY clause; this is incompatible with sql_mode=only_full_group_by]
SELECT min(post_date) FROM wp_posts WHERE (1=1) AND post_date_gmt <= '2020-08-03 20:01:59' AND (post_status = "publish") GROUP BY year(post_date), month(post_date), dayofmonth(post_date) ORDER BY post_date DESC LIMIT 0,1

Alberto Dantas

WordPress database error: [Expression #1 of ORDER BY clause is not in GROUP BY clause and contains nonaggregated column 'albertod_db1.wp_posts.post_date' which is not functionally dependent on columns in GROUP BY clause; this is incompatible with sql_mode=only_full_group_by]
SELECT DISTINCT YEAR(post_date) AS `year`, MONTH(post_date) AS `month`, count(ID) as posts FROM wp_posts WHERE post_date < '2020-08-03 16:01:23' AND post_status = 'publish' GROUP BY YEAR(post_date), MONTH(post_date) ORDER BY post_date DESC


Família

15/10/08

Este site é de uso familiar, sendo dedicado aos meus Queridos Filhos (Ana Beatriz e Daniel) e Esposa (Sandra), pela paciência e carinho que têm comigo, com o desejo de que possamos continuar vivendo em harmonia e amor.

Há pessoas que simplesmente aparecem em nossa vida e nos marcam para sempre … Assim são Ana Beatriz, Daniel e Sandra!

Amo Vocês!


MBA/FGV

14/10/08

FELIZ DIA DO PROFESSOR!!!

14/10/07
AO MESTRE, COM CARINHO!!!
 
Quero aprender sua lição que faz tão bem pra mim
Agradecer de coração por você ser assim
Legal ter você aqui
um amigo em que eu posso acreditar
Queria tanto lhe abraçar.
Pra alcançar as estrelas não vai ser fácil,
mas se eu lhe pedir
você me ensina como descobrir
qual é o melhor caminho.
Foi com você que eu aprendi a repartir tesouros
Foi com você que eu aprendi a respeitar os outros
Legal ter você aqui
um amigo em que eu posso acreditar
Queria tanto lhe abraçar.
Pra mostrar pra você que eu não esqueço mais essa lição
Amigo, eu ofereço essa canção
Ao mestre com carinho.
Foi com você que eu aprendi a repartir tesouros
Foi com você que eu aprendi a respeitar os outros
Legal ter você aqui
um amigo em que eu posso acreditar
Queria tanto lhe abraçar.
Pra mostrar pra você que eu não esqueço mais essa lição
Amigo, eu ofereço essa canção
Ao mestre com carinho.
 
    Mãe: você que foi nossa primeira Mestra, sempre educando e ensinando o que há de melhor e correto, formando diversas gerações de filhos, alunos e agora netos, nossos sinceros agradecimentos.
    Obrigado pelo carinho, pelas lições de vida, pelos ensinamentos diversos e pelos incentivos.
    Parabéns por mais essa data que também é sua: FELIZ DIA DO PROFESSOR!!!
 
HOMENAGEM AO PROFESSOR
 
As bolas de papel na cabeça,
Os inúmeros diários para se corrigir,
As críticas, as noites mal dormidas…
Tudo isso não foi o suficiente
Para te fazer desistir do teu maior sonho:
Tornar possíveis os sonhos do mundo.
Que bom que esta tua vocação
Tem despertado a vocação de muitos.
Parece injusto desejar-te um feliz dia dos professores,
Quando em seu dia-a-dia
Tantas dificuldades acontecem.
A rotina é dura, mas tu ainda persistes.
Teu mundo é alegre, pois tu
Consegues olhar os olhos de todos os outros
E fazê-los felizes também.
Tu és feliz, pois na tua matemática de vida,
Dividir é sempre a melhor solução.
Tu és grande e nobre, pois o teu ofício árduo lapida
O teu coração a cada dia,
Dando-te tanto prazer em ensinar.
Homenagens, frases poéticas,
Certamente farão parte do teu dia a dia,
E quero de forma especial, relembrar
A pessoa maravilhosa que tu és
E a importância daquilo do teu ofício.
É por isto que mereces esta homenagem
Hoje e sempre, por aquilo que és
E por aquilo que fazes.
Felicidades !!!
(autor desconhecido)

Sandra e Dantas - 3 anos de casados

1/01/07

Amor,

Mais um ano que se inicia, e mais uma vez estamos completando anos de casados.

É muito bom estar e continuar ao seu lado, vencendo juntos todos os obstáculos.

Amo você, e quero você para toda a minha vida.

Beijos.

Dantas

Sandra “Guinha” Dantas

19/07/06

Guinha Amada, Amada Guinha,

Parabéns pelos 33 anos, os quais refletem a jovialidade de seu espírito e a maturidade de suas atitudes.

Tal qual o mais suave dos vinhos, você fica a cada ano com o cheiro mais agradável, a textura mais apurada e o sabor mais gostoso, embriagando-me e enebriando-me em verdadeiros porres de amor …

 Feliz Aniversário, minha Querida e Doce Esposa.

Amo você.

Beijos gostosos e eternos.

Dantas

Dia dos Namorados

11/06/06

Se você quer ser minha namorada

Ah, que linda namorada

Você poderia ser

Se quiser ser somente minha

Exatamente essa coisinha

Essa coisa toda minha

Que ninguém mais pode ser

 

Pois é: você quis, e você é exatamente essa “coisinha” (e que “coisinha!”) que ninguém mais pode ser!

 

Porém, se mais do que minha namorada

Você quer ser minha amada

Minha amada, mas amada pra valer

Aquela amada pelo amor predestinada

Sem a qual a vida é nada

Sem a qual se quer morrer

 

E eis que você também se tornou a minha AMADA pra valer, pois sem você a vida é nada, e sem você quero morrer …

Nossos olhos são apenas de nossos olhos, e nossos braços são nossos ninhos no silêncio de “depois” …

Você, minha amiga e companheira (e namorada, esposa, amada e amante), minha estrela verdadeira, com quem junto viveremos o infinito de nós dois …

 Amor, esse é o nosso 16º “Dia dos Namorados”, e a emoção ainda é a mesma. O que mudou foi/é que hoje somos mais unidos, mais companheiros e mais cúmplices …

Amo você, minha eterna NAMORADA!

Daniel Loureiro Dantas - 08 anos

1/06/06

Daniel Loureiro Dantas

Filho Querido e Amado, menino levado, alegre e gaiato.

Lindo, esperto e estudioso, muitas vezes tímido, mas outras tantas extrovertido até demais.

Parabéns pelos 08 anos, tempo esse em que só nos trouxe felicidade e orgulho.

Amamos e amaremos sempre você.

Que Deus lhe abençoe.

Papai, Mamãe e Maninha. 

Guilherme de Oliveira Dantas

25/03/06

Finalmente chegou!!!

Durante longos 09 meses ficou a dúvida no ar: Ana Maria? Guilherme?

Discussões e apostas a parte, o fato é que Guilherme de Oliveira Dantas veio lindo, belo e formoso, com um corpo belíssimo distribuído ao longo de seus 51cm e 3.080g.

De origem nobre (afinal é um Dantas!), deixou seus pais Adelson e Sandra emocionados, e os tios, avós, primos e amigos simplesmente babando. Foi amor à primeira vista.

Quebrando uma antiga tradição na família, é o primeiro filho varão (aliás, que varão!) depois de quase 20 anos, vindo para conquistar os corações, e certamente já conquistou os nossos.

Você é muito bem vindo, sobrinho e priminho querido. Estamos aqui de braços abertos para você, a quem muito amamos.

Com carinho,

Tios J Alberto e Sandra, e Primos Ana Beatriz e Daniel 

Mãe - 66 anos - 19/03/2006

25/03/06

Mãe,
 

Você consegue reunir força, determinação, garra, otimismo e fé com carinho, amor, educação, bondade, honestidade e compaixão.

Quanto exemplo de vida você tem dado continuamente!

Quanta demonstração de coragem, de luta e de vitória!

Não foram e nem são poucas as pedras do caminho: são verdadeiras pedreiras, que com pés firmes você vai superando sem perder o controle e sem lamentações, apesar da dor e da saudade.

Posso dizer com orgulho que tenho uma Super Mãe, que sempre soube e ainda sabe orientar, educar, instruir e mostrar o caminho correto, compartilhando e cultivando o amor.

A Sandra tem orgulho em poder dizer que tem uma Sogra, e não apenas a “mãe do esposo”, mas uma pessoa Amiga com quem se pode trocar informações e confidências, repartindo tanto as notícias boas quanto todas as demais.

Também temos orgulho em poder dizer que nossos filhos têm Avó, não apenas no sentido de a “mãe do pai”, mas sim de uma verdadeira Avó, que brinca com os netos (e eles adoram isso!), conta histórias (eles igualmente adoram) e  ensina-os diariamente tanto as lições do Colégio quanto as lições de vida, aí incluídos o amor e o carinho mútuo. Não é a toa que eles adoram ir para a sua/nossa casa!

Obrigado por tudo, Mãe: pelas lições, pelo carinho, pelos ensinamentos, por ter conseguido fazer filhos unidos e tantas outras virtudes que só você possui.

Parabéns por mais essa data (19/03), e que São José, seu Santo Padroeiro, continue intercedendo junto ao Pai, conduzindo e iluminando seus passos de forma firme e serena.

Um grande beijo e um forte abraço do Filho, da Nora e dos Netos.

J Alberto, Sandra, Ana Beatriz e Daniel

DD&L Advogados

25/03/06

Hoje o site está sendo dedicado aos meus Amigos e Colaboradores da DD&L Advogados: uma Turma de Profissionais do mais alto nível, que sabe arregaçar as mangas e colocar as mãos na massa, trabalhando muito e desenvolvendo serviços de elevada qualidade, sem perder o bom humor e astral.

A vocês, Prezadíssimos e Queridíssimos, meu constante e eterno MUITO OBRIGADO!

Alberto Dantas

Dia da Mulher

25/03/06

Às Mulheres (com M maiúsculo, mesmo) da minha vida, que ao longo de todos esses anos vêm me ensinando e mostrando o caminho certo, vivendo e convivendo diariamente em um verdadeiro espírito de família e fraternidade.
Parabéns Mãe Dadá, Guinha (Sandra) e Aninha: vocês são as minhas Mulheres, e certamente a base de meu comportamento.
Amo vocês!

J Alberto Dantas

Daniel Loureiro Dantas

14/12/05

Esta semana o site é dedicado ao nosso mais que Amado Filho, Daniel Loureiro Dantas, que completou 07 anos em 04/06/2005.
Querido Filho: que Papai do Céu continue fazendo de você essa pessoa maravilhosa que você é: alegre, inteligente, danado (ainda bem), carinhoso, estudioso e lindo, dentre muitas outras qualidades.
Você e sua irmã são motivos de orgulho para a família, e nossas vidas só ficaram completas com a chegada de vocês.
Amamos muiiiiiiiiiito você, e queremos estar e estaremos sempre ao seu lado!
As fotos abaixo mostram um pouco de sua evolução.
Beijos enormes.

Alberto e Sandra Dantas









































Feliz Ano Novo

14/12/05

Feliz é como me encontro por estar casado com a Sandra

E com ela tendo dois filhos

Lindos e maravilhosos

Irradiando alegria e energia e

Zoando por toda a vida.

 

Ano após ano, dia após dia

Nos bons e nos maus momentos,

Ontem, hoje e sempre.

 

Novo é cada momento vivido com Sandra, Ana Beatriz e Daniel

Onde a cada minuto renovamos o amor

Vivendo o verdadeiro sentido da Família

Ocupando mutuamente os espaços de nossos corações!

Ana Beatriz Loureiro Dantas

14/12/05

Amada Filha,

Não existe ninguém igual a você:

Amável,

Bonita,

Elegante,

Atenciosa e amiga.

Tem um coração enorme,

Rindo e fazendo sorrir,

Iluminando a todos com seu jeito meigo de ser.

Zangada? Apenas quando está com muito sono.

 

Filha Querida,

Como diz aquela música, 

“Quando Deus te desenhou, Ele tava namorando na beira do mar do amor …

Papai do Céu na hora de fazer você, Ele deve ter caprichado pra valer:

Jogou muita pureza no seu coração,

E a sua humildade fez chamar a minha atenção …”

Parabéns pelos seus 10 anos de vida, onde a cada dia que passa você se torna uma filha mais carinhosa, amável e amada.

Você é uma menina de ouro, e sem dúvida a melhor Filha do mundo.

Amamos muito você.

Papai, Mamãe e Maninho. 

Daniel Loureiro Dantas - Doutor do ABC

14/12/05

Doutor do

ABC

Nada mais pode lhe deter …

Inteligente,

Esperto,

Lindo e inquieto.

Filho Amado e Queridíssimo,
Há pouco tempo era mais um bebê que chegava na Bebê Bombom, ainda usando fralda e chupeta, e chorando a cada vez que íamos embora, sem contar que se agarrava nas nossas pernas, para que não fôssemos.

Hoje já está um rapazinho muito esperto, agitado e desenvolvido, lendo tudo que encontra pela frente.

Você é motivo de orgulho nosso (seus Pais e Maninha), e que apesar de ser um menino um "pouquinho" danado, é muito carinhoso e meigo, e dá uns abraços e beijos muito gostosos.

Amamos muito você, e desejamos que esse mundo da leitura que já está aberto para você possa trazer-lhe o conhecimento suficiente para a vida, sem perder a humildade e o amor para com o próximo.

Um beijo enorme e todo o carinho de seus Pais e Maninha.

Sandra Araújo Loureiro Dantas

14/12/05

Até o dia 19/07/2005 este site estará sendo dedicado exclusivamente para minha Querida Esposa, Sandra Araújo Loureiro Dantas, que no auge de sua graça e beleza completa mais um ano de vida.

Amor: o melhor de tudo é ter podido conviver e continuar convivendo com você ao longo de tantos anos (já se vão mais de 14, dos quais 11 sob o mesmo teto - coincidentemente nessa mesma data de seu aniversário).

Acredito que, junto com nossos lindos filhos Ana Beatriz e Daniel, formamos uma verdadeira família, onde estamos sempre cultivando o amor e a harmonia, compartilhando belos e felizes momentos, cada vez mais apegados uns aos outros.

Amo você e o seu jeito de ser, com sua personalidade forte e ao mesmo tempo doce, e que muito me ajudou e continua ajudando diariamente. Não fosse por você possivelmente eu não seria Advogado, e nem teria o que tenho, e quiçá sentiria pelo menos 50% da felicidade que sinto hoje.

Sou perfeitamente realizado ao seu lado, e não troco você por nada.

Feliz Aniversário!
Feliz União para nós!
Beijos enormes!

Com amor,
Alberto Dantas



DD&L

29/09/05

Ana Clara - Curitiba (PR)

29/09/05

Reunião com os Amigos - 13/08/2005

29/09/05

Nossa casa

29/09/05

Juliana Maciel Taveira

29/09/05

Ana Beatriz e Daniel Dantas

29/09/05







Momentos Especiais

29/09/05











O Conselheiro e o Remador

29/08/05

Era uma vez dois amigos que foram criados desde a infância juntos.

Aprenderam a engatinhar, nadavam no rio, brincavam e faziam tudo que todos os meninos gostam de fazer juntos.

Com o passar do tempo foram se distanciando, como acontece com todos os bons amigos ao saírem para a vida. O primeiro conseguiu descobrir o prazer em aprender. Assim, investia boa parte do seu tempo nessa atividade.

Nos estudos e em tudo que fazia se determinava a aprender.

Fixava-se em seu propósito, fazendo primeiro o que era preciso e depois no que queria. O segundo resolveu que não era preciso dedicar-se com tanto cuidado. Na escola passava, mas estudava pouco. Obedecia sempre sua voz interior, fazendo primeiro o que queria e, depois no pouco tempo que lhe sobrava o que realmente era preciso. Certo dia o reinado abriu concurso para prestadores de serviços do rei.

Os dois amigos passaram. A sorte maior apareceu para o primeiro. Foi contratado como conselheiro do rei. Já o segundo conseguiu serviço como remador no navio da realeza.

Um dia o rei e seus conselheiros embarcaram para uma viagem no mar.
Falavam de negócios enquanto aproveitavam a brisa que soprava do mar. Enquanto isto, mais próximo da popa, os remadores suavam para fazer o navio seguir adiante.

O remador vendo seu amigo de infância bem à vontade em companhia do rei.

Ficou abalado e quanto mais pensava, mais furioso ficava. Ao anoitecer, já cansado de tanto remar não se conteve e começou a resmungar para outro amigo remador:

- Olhe aqueles inúteis. Intitulam-se conselheiros estratégicos, mas ficam à toa, jogando conversa fora. Por que é que temos que suar tanto para levar o navio deles adiante? Isto não é justo! Afinal, não somos filhos de Deus?"

Ao ancorarem o navio para pernoitar. O remador foi acordado no meio da noite, por uma mão que lhe sacudia. Era o rei em pessoa e pediu:

- Há um barulho esquisito vindo daquela direção, apontando para a terra. Não consigo dormir, imaginando o que seja. Por favor, vá e descubra o que é.

O remador pulou do navio e subiu para o alto de um morro. Voltou pouco depois com a informação:

- Não é nada, Vossa Majestade. São alguns lenhadores cortando árvores, por isso tanto barulho na floresta.

- Remador, quanto lenhadores são?

O remador não tinha se dado ao trabalho de olhar com mais cuidado. Pulou do navio. Nadou até a praia. Correu morro acima. Voltou.

- Vinte e um, Vossa Majestade.

- Remador, que tipo de árvore é?

Ele esqueceu de reparar. Lá voltou e retornou:

- Pinheiros, Vossa Majestade.

- Remador, por que estão cortando as árvores?

Lá foi ele de novo.

- Para vender, Vossa Majestade.

- Remador, quem é o dono das árvores?

De novo ele teve que voltar.

- Disseram que é um homem muito rico, Vossa Majestade.

- Remador, obrigado. Agora venha comigo, por favor.

Os dois, o rei e o remador, foram até a proa do navio e o rei acordou o amigo de infância do remador.

- Conselheiro, há um barulho esquisito vindo daquela direção, apontou para a terra. Não consigo dormir, imaginando o que seja. Por favor, vá e descubra o que é.

O Conselheiro desapareceu rumo a terra e voltou pouco depois.

- É uma equipe de lenhadores, Vossa Majestade.

- Conselheiro, quantos são?

- Vinte e um, Majestade.

- Conselheiro, que tipo de árvore é?

- São pinheiros, Majestade. Excelentes para construir casas.

- Conselheiro, por que estão cortando as árvores?

- Para negociar, Majestade. O reflorestamento de pinheiros é do prefeito do vilarejo. Ele realiza o corte a cada dois anos. O corte é autorizado, me mostrou o ofício. Ele pede desculpas pelo barulho e convida a Vossa Majestade para o café da manhã, que será preparado especialmente para recebê-lo, Majestade.

O rei olhou para o remador:

- Remador, ouvi seus resmungos. Sim, todos nós somos filhos de Deus. Mas todos os filhos de Deus têm seu trabalho para executar. Precisei mandá-lo 4 vezes à terra para obter respostas. Meu conselheiro foi uma vez só. E é por isso que ele é meu conselheiro estratégico, e você fica com os remos do navio.

 

Pedaço de Bolo!

29/08/05

Às vezes nos perguntamos: "O que eu fiz pra merecer isso?" ou… "Por que Deus tinha que fazer isso justo comigo?"

Aqui vai uma belíssima explicação.

A filha dizia à Mãe como tudo ia errado.
Ela não se saíra bem na prova de Matemática, …O namorado resolveu terminar com ela e a sua melhor amiga estava de mudança para outra cidade.
Em horas de amargura, a mãe sabia que poderia agradar a filha preparando-lhe um bolo.
Naquele momento não foi diferente.
Abraçou a filha e levou-a à cozinha, conseguindo arrancar da moça um sorriso sincero.
Logo que a mãe separou os utensílios e ingredientes que usaria e os colocou na mesa, perguntou à filha:
- Querida, quer um pedaço de bolo?
- Mas já, mamãe? É claro que quero. Seus bolos são deliciosos…
- Então está bem, respondeu a mãe.
Tome um pouco desse óleo de cozinha!
Assustada, a moça respondeu: - Credo, mãe!
- Que tal então comer uns ovos crus, filha?
- Que nojo, Mãe!
- Quer então um pouquinho de Farinha de Trigo ou Bicarbonato de Sódio?
- Mãe, isso não presta!
A Mãe então respondeu:
- É verdade, todas essas coisas parecem ruins sozinhas, mas quando as colocamos juntas, na medida certa… …Elas fazem um bolo delicioso!
Deus trabalha do mesmo jeito. Às vezes a gente se pergunta por que Ele quis que nós passássemos por momentos difíceis, mas Deus sabe que quando Ele põe todas essas coisas na ordem exata, elas sempre nos farão bem. A gente só precisa confiar n'Ele e todas essas coisas ruins se tornarão algo fantástico!

Deus é louco por você. Ele te manda flores em todas as Primaveras…
…O nascer o Sol todas as manhãs…
…E sempre que você quiser conversar, Ele vai te ouvir!
Ele pode viver em qualquer lugar do universo, e Ele escolheu o seu coração!
Mande essa mensagem para as pessoas que você realmente gosta.
Foi o que eu fiz e espero que o seu dia seja como um "pedaço de bolo“!

Pipocas da vida …

29/08/05

Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho para sempre.
Assim acontece com a gente.
As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo.Quem não passa pelo fogo, fica do mesmo jeito a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosa.
Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser é o melhor jeito de ser.
Mas, de repente, vem o fogo. O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos: a dor. Pode ser fogo de fora:perder um amor, perder um filho, o pai, a mãe, perder o emprego ou ficar pobre.
Pode ser fogo de dentro: pânico, medo, ansiedade, depressão ou sofrimento, cujas causas ignoramos.
Há sempre o recurso do remédio: apagar o fogo!
Sem fogo o sofrimento diminui. Com isso, a possibilidade da grande transformação também.Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro cada vez mais quente, pensa que sua hora chegou: vai morrer.
Dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar um destino diferente para si.
Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada para ela.
A pipoca imagina aquilo de que ela é capaz. Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo a grande transformação acontece: BUM!
E ela aparece como uma outra coisa completamente diferente, algo que ela mesma nunca havia sonhado. Bom, mas ainda tem o piruá, que é o milho de pipoca que se recusa a estourar.
São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem.
A presunção e o medo são a dura casca do milho que não estoura.
No entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras a vida inteira.
Deus é o fogo que amacia nosso coração, tirando o que nele há de melhor!
Acredite que para extrairmos o melhor de dentro de nós temos que, assim como a pipoca, passar pelas provas de Deus.
Talvez hoje você não entenda o motivo de estar passando por alguma coisa…
Mas tenha certeza que quanto mais quente o fogo mais rápido a pipoca estoura.

As sete maravilhas do mundo!

29/08/05

Seis das sete maravilhas do mundo já desapareceram.
Só restaram as pirâmides do Egito.
Não se sabe o aspecto de que as outros tinham, mas é possível imaginá-las.
Mas, um grupo de estudantes de geografia tentando definir as sete maravilhas do mundo atual, relacionaram:
Grand Canyon, Canal do Panamá, Empire State Building e a Grande Muralha da China.
Mas o professor notou uma estudante muito quieta. A menina, não tinha apresentado a sua lista ainda.
O professor, então, perguntou se ela não estava conseguindo fazer a lista.
A menina respondeu:
- Sim, um pouco… porque, para mim, as maravilhas são outras…
E leu a sua lista: tocar, sentir sabor, ver, ouvir, sentir, rir e amar.
A sala ficou completamente em silêncio.
É fácil, para nós, olharmos as façanhas do homem.
O desafio, através da sensibilidade dessa menina, é olhar e agradecer as façanhas da natureza.
Pense nisso!
E lembre sempre dessas coisas, que são verdadeiramente maravilhosas!

Carroça Vazia!

29/08/05

Certa manhã o meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque.
Deteve-se subitamente numa clareira e perguntou-me:
- Além dos pássaros, ouves mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos e respondi:
Estou a ouvir o barulho de uma carroça.
- Isso mesmo, disse o meu pai, de uma carroça vazia.
Perguntei-lhe:
- Como sabe que está vazia, se ainda a não vimos?
- Ora, é fácil! Quanto mais vazia está a carroça, maior é o barulho que faz.
Cresci e hoje, já adulto, quando vejo uma pessoa a falar demais, aos gritos, tratando o próximo com absoluta falta de respeito, prepotente, interrompendo toda a gente, a querer demonstrar que só ele é dono da verdade, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai a dizer:
- Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz!

A dor da saudade

29/08/05

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dói. Bater a cabeça na quina da mesa, dói. Morder a língua, dói. Cólica, cárie e pedra no rim também doem. Mas o que mais dói é saudade.
Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa. Dói essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida.
Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o escritório e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.
Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno, não saber mais se ela continua pintando o cabelo de vermelho. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu, não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango assado, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Coca-cola, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua surfando, se ela continua lhe amando. Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.
Saudade é não querer saber se ele esta com outra, e ao mesmo tempo querer. É não querer saber se ela está feliz, e ao mesmo tempo querer. É não querer saber se ela esta mais magra, se ele esta mais belo.
Saudade é nunca mais saber de quem se ama, e ainda assim, doer.

O que é o amor?

29/08/05

Se você precisa de alguém para ser feliz, isso não é amor, é carência.
Se você é capaz de fazer qualquer coisa para ter essa pessoa ao seu lado, isso não é amor, é falta de amor próprio.
Se você acredita que "ruim com ele(a), pior sem ele(a)" e mantém um relacionamento que já acabou, só porque não tem vida própria, isso não é amor, é dependência.
Se você acha que o outro te pertence, isso não é amor, é posse.
Se você não sente desejo, mas gosta de estar com essa pessoa isso não é amor, é amizade.
Se discutem por qualquer coisa e nem sempre fazem os mesmos planos, não gostam de fazer as mesmas coisas, mas sexualmente combinam, isso não é amor, é desejo.
E, seu coração fica descompassado, sua respiração ofegante e sua temperatura muda em apenas pensar na pessoa, isso não é amor, é paixão.

A Galinha

29/08/05

Numa granja, uma galinha se destacava entre todas as outras por seu espírito de aventura e ousadia. Não tinha limites e andava por onde queria. O dono, porém, estava aborrecido com ela. Suas atitudes estavam contagiando as outras, que já a estavam copiando.

Um dia o dono fincou um bambu no meio do campo, e amarrou a galinha a ele, com um barbante de dois metros. O mundo tão amplo que a ave tinha foi reduzido a exatamente onde o fio lhe permitia chegar. Ali, ciscando, comendo, dormindo, estabeleceu sua vida. De tanto andar nesse círculo, a grama dali foi desaparecendo. Era interessante ver delineado um círculo perfeito em volta dela. Do lado de fora, onde a galinha não podia chegar, a grama verde, do lado de dentro, só terra.

Depois de um tempo, o dono se compadeceu da ave, pois ela, tão inquieta e audaciosa, era agora uma apática figura. Então a soltou.

Agora estava livre! Mas, estranhamente, a galinha não ultrapassava o círculo que ela própria havia feito. Só ciscava dentro do seu limite imaginário. Olhava para o lado de fora mas não tinha coragem suficiente para se aventurar a ir até lá. E assim foi até o seu fim.

Nascemos tendo nossos horizontes como limite, mas as pressões do dia-a-dia fazem com que aos poucos nossos pés fiquem presos a um chão chamado rotina. Há pessoas que enfrentam crises violentas em suas vidas, sem a coragem de tentar algo novo que seja capaz de tirá-las daquela situação. Admiram os que têm a ousadia de recomeçar, porém, elas próprias buscam algum culpado e vão ficando dentro do seu "círculo".

O mercado sempre coroa com reconhecimento aqueles que inovam, criam chamam a atenção. O segredo do sucesso está na criatividade. Criar é pôr em prática algo que não existe. É correr o risco. Isto é fato, mas como se poderá saber o final da história se não se caminha até o fim?

Uma pérola do oriente

29/08/05

Um Samurai pergunta a seus discípulos:
- Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?
Um dos seus discípulos responde:
- A quem tentou entregá-lo.
Então disse o Mestre
- O mesmo vale para a inveja, a raiva, e os insultos. Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo. A sua paz interior, depende exclusivamente de você. As pessoas não podem lhe tirar a calma, só se você permitir…

Onde Deus quer que eu esteja

29/08/05

Eu ouvi a história de um trabalhador que nunca co-nhecerei, mas sei que Deus queria que eu a escutasse. Ele era chefe de segurança de uma empresa, a qual convidou os remanescentes de outra, que tinha sido dizimada pelo ataque às torres gêmeas, para dividir espaço em seu escritório. Com sua voz cheia de admiração, ele contou histórias que explicavam porque essas pessoas estavam vivas, enquanto seus colegas estavam mortos.

Todas as histórias tratavam de pequenos detalhes. Talvez você saiba do diretor de empresa que chegou tarde porque aquele dia era o primeiro de seu filho no jardim de infância. Outro colega estava vivo porque era o seu dia de trazer rosquinhas. A his-tória daquele que no caminho para o trabalho, formou-se uma bolha em seu pé. Ele parou em uma farmácia para fazer um curativo. É por isso que ele está vivo.

Agora, quando estou preso no trânsito, perco o elevador ou ônibus, ou volto para atender ao telefonema, todas essas pequenas coisas que me irritam, eu penso comigo: ali é o exato lugar onde Deus quer que eu esteja naquele exato momento.
Que Deus continue a abençoar-nos com esses pequenos aborrecimentos.

Felicidade

29/08/05

Felicidade (Roberto Shinyashiki)

A felicidade é um jeito de viver.

Não curta somente a calmaria, aproveite a tempestade.

Tudo enriquece a vida.

Ela não pode ser vivida somente dentro de uma casa, a vida tem que ser experimentada dentro do universo.

A felicidade é um jeito de viver, é uma postura de vida, é uma maneira de estar agradecido a tudo, não somente ao sol mas também à lua, não somente a quem lhe estende a mão, mas também a quem o abandona, pois certamente nesse abandono existe a possibilidade de descobrir a força que existe dentro de você.

Dez Mandamentos Seculares

29/08/05

DOMINE a língua. Diga sempre menos do que pensa. Cultive a voz baixa e suave. O modo de falar impressiona mais do que o que se fala.

PENSE antes de fazer uma promessa e depois não quebre, nem dê importância ao quanto lhe custa cumpri-la.

NUNCA deixe passar uma oportunidade para dizer uma coisa meiga e animadora a uma pessoa ou a respeito dela.

TENHA interesse pelos outros - em suas ocupações, em seu bem-estar, seus lares e família. Seja sempre alegre com os que riem e lamente com os que choram. Aja de tal maneira que as pessoas com quem se encontrar sintam que você lhes dispensa atenção e lhes da importância.

SEJA alegre. Conserve para cima os cantos da boca. Esconda suas dores, desapontamentos e inquietações, sob um sorriso. Ria das historias boas e aprenda a contá-las.

CONSERVE a mente aberta para todas as questões de discussão. Investigue, mas não argumente. É próprio das grandes mentalidades discordar e ainda conservar a amizade do seu oponente.

DEIXE as suas virtudes, se as tiver, falarem por si mesmas e recuse a falar das faltas e fraquezas dos outros. Condene murmúrios. Faça uma regra de só falar coisas boas dos outros.

TENHA cuidado com os sentimentos dos outros. Gracejos e criticas não valem a pena e freqüentemente magoam quando menos se espera.

NÃO faça questão das observações a seu respeito. Viva de modo que ninguém as acredite.

NÃO seja excessivamente zeloso dos seus direitos. Trabalhe, tenha paciência, conserve-se calmo, esqueça-se de si mesmo e receberá a recompensa.

"A passagem do tempo deve ser uma conquista, e não uma perda."

As coisas que aprendi na vida

29/08/05

05 Anos
Aprendi que peixinhos dourados não gostam de gelatina.

06 Anos
Aprendi que não dá para esconder brócolis no copo de leite.

08 Anos
Aprendi que meu pai pode dizer um monte de palavras que eu não posso.

09 Anos
Aprendi que minha professora sempre me chama quando eu não sei a resposta.

11 Anos
Aprendi que os meus melhores amigos são os que sempre me metem em confusão.

12 Anos
Aprendi que, se tenho problemas na escola, tenho mais, ainda, em casa.

13 Anos
Aprendi que quando meu quarto fica do jeito que quero, minha mãe manda eu arrumá-lo.

14 Anos
Aprendi que não se deve descarregar suas frustrações no seu irmão menor, porque seu pai tem frustrações maiores e mão mais pesada.

25 Anos
Aprendi que nunca devo elogiar a comida de minha mãe, quando estou comendo alguma coisa que minha mulher preparou.

29 Anos
Aprendi que se pode fazer, num instante, algo que vai lhe dar dor de cabeça a vida toda.

35 Anos
Aprendi que quando minha mulher e eu temos, finalmente, uma noite sem as crianças, passamos a maior parte do tempo falando delas.

37 Anos
Aprendi que casais que não têm filhos, sabem melhor como você deve educar os seus.

40 Anos
Aprendi que é mais fácil fazer amigos do que se livrar deles.

42 Anos
Aprendi que mulheres gostam de ganhar flores, especialmente sem nenhum motivo.

43 Anos
Aprendi que não cometo muitos erros com a boca fechada.

44 Anos
Aprendi que existem duas coisas essenciais para um casamento feliz: contas bancárias e banheiros separados.

45 Anos
Aprendi que a época que preciso, realmente, de férias é justamente quando acabei de voltar delas.

46 Anos
Aprendi que você sabe que sua esposa o ama, quando sobram dois bolinhos e ela pega o menor.

47 Anos
Aprendi que nunca se conhece bem os amigos, até que se tire férias com eles.

48 Anos
Aprendi que casar por dinheiro é a maneira mais difícil de conseguí-lo.

49 Anos
Aprendi que você pode fazer alguém ganhar o dia, simplesmente, mandando-lhe um pequeno cartão.

50 Anos
Aprendi que a qualidade de serviço de um hotel é diretamente proporcional à espessura das toalhas.

51 Anos
Aprendi que crianças e avós são aliados naturais.

52 Anos
Aprendi que quando chego atrasado ao trabalho, meu patrão chega cedo.

54 Anos
Aprendi que o objeto mais importante de um escritório é a lata de lixo.

57 Anos
Aprendi que é legal curtir o sucesso, mas não se deve acreditar muito nele.

63 Anos
Aprendi que não posso mudar o que passou, mas posso deixar prá lá.

64 Anos
Aprendi que a maioria das coisas com que me preocupo nunca acontecem.

66 Anos
Aprendi que todas as pessoas que dizem que "dinheiro não é tudo", geralmente, têm muito.

67 Anos
Aprendi que se você espera se aposentar para começar a viver, esperou tempo demais.

72 Anos
Aprendi que quando as coisas vão mal, eu não tenho que ir com elas.

88 Anos
Aprendi que amei menos do que deveria.

A Tábua

29/08/05

Era uma vez um garoto que tinha um temperamento muito explosivo. Um dia ele recebeu um saco cheio de pregos e uma placa de madeira. O pai disse a ele que martelasse um prego na tábua toda vez que perdesse a paciência com alguém.

No primeiro dia o garoto colocou 37 pregos na tábua. Já nos dias seguintes, enquanto ele ia aprendendo a controlar sua raiva, o número de pregos martelados por dia foram diminuindo gradativamente.
Ele descobriu que dava menos trabalho controlar sua raiva do que ter que ir todos os dias pregar diversos pregos na placa de madeira…

Finalmente chegou um dia em que o garoto não perdeu a paciência em hora alguma. Ele falou com seu pai sobre seu sucesso e sobre como estava se sentindo melhor em não explodir com os outros e o pai sugeriu que ele retirasse todos os pregos da tábua e que a trouxesse para ele.

O garoto então trouxe a placa de madeira, já sem os pregos, e a entregou a seu pai.
Ele disse: - "Você está de parabéns, meu filho, mas dê uma olhada nos buracos que os pregos deixaram na tábua, ela nunca mais será como antes".

Quando você diz coisas estando com raiva, suas palavras deixam marcas como essas.
Você pode enfiar uma faca em alguém e depois retirá-la. Não importa quantas vezes você peça desculpas, a cicatriz ainda continuará lá. Uma agressão verbal é tão ruim quanto uma agressão física.

As pessoas que nos amam e os nossos amigos são como jóias raras: eles te fazem sorrir e te encorajam para alcançar o sucesso.

Temos que reconhecer suas qualidades e valores e não deixar que nossa língua perfure e macule aquilo que temos de mais precioso.

A arte de não adoecer

29/08/05

A arte de não adoecer (Dr. Dráuzio Varella)

Se não quiser adoecer - "Fale de seus sentimentos"
Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna.

Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer.

Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados. O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia.

Se não quiser adoecer - "Tome decisão"
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões.

Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros.

As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.

Se não quiser adoecer - "Busque soluções"
Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão.

Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos.

O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença.

Se não quiser adoecer - "Não viva de aparências"
Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas de peso… uma estátua de bronze, mas com pés de barro. Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas.

São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.

Se não quiser adoecer - "Aceite-se"
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos.

Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.

Se não quiser adoecer - "Confie"
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.

Se não quiser adoecer - "Não viva sempre triste"
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive. "O bom humor nos salva das mãos do doutor". Alegria é saúde e terapia.

Busque suporte para suas dificuldades

29/08/05

Por Roberto Shinyashiki

Seja qual for o seu problema, é sempre bom encontrar alguém que o ajude a descobrir outra perspectiva da situação. Muitas pessoas, quando têm de enfrentar grandes problemas, tendem a se isolar. Acham que concentrar-se unicamente na questão é a melhor maneira de solucioná-la e dispensam outros pontos de vista e idéias que poderiam ajudá-las a superar as dificuldades.

Outros procuram a ajuda de pessoas queridas, mas que não entendem do assunto em profundidade. Ter amigos por perto é sempre bom, e você deve procurá-los! Mas, quase sempre, a assistência de um profissional especializado é fundamental para encontrar rapidamente a solução. Portanto, escolha pessoas confiáveis e competentes para lhe dar suporte num momento de crise!

Seu cunhado pode gostar muito de você, mas ser um ignorante em direito. Em determinadas crises, somente um bom advogado tem condições de ajudá-lo; em outras, como as dificuldades de ordem organizacional, ouvir um consultor de empresas é fundamental.

Às vezes você está exausto e frágil demais para conversar com os credores. Deixe que seu advogado cuide disso para você. Ele conhece seus direitos, não está emocionalmente envolvido e com certeza conseguirá um acordo melhor.
Boas decisões se baseiam em bom senso e em boas informações. Já que manter o bom senso em época de crise é complicado, pelo menos melhore a qualidade de suas informações.

E entenda: ficar revivendo o passado é o primeiro passo para a depressão! O caminho é construir um novo projeto de vida, no qual o mundo não se limite às paredes da casa. Talvez o tamanho do mundo possa assustar inicialmente, mas mais adiante a pessoa sentirá muito orgulho de ter tido coragem de abrir as portas para que coisas novas acontecessem em sua vida. E, principalmente, poderá conversar com as pessoas que ama utilizando esse novo conhecimento, sem se sentir inadequada.

Se você se identifica com o exemplo daquele amigo com medo exagerado de que algo ruim aconteça, é importante que analise os motivos desse medo. Como ele nasceu? Será que veio da culpa injustificada de ter ficado rico, enquanto seus amigos de infância ou irmãos não o conseguiram? Veio da sensação de que você não é digno do que conquistou? Será que esse medo não está ligado a crenças negativas sobre dinheiro, como as de que “pessoas ricas são infelizes” ou “dinheiro traz problemas”?

A explicação dos medos pode ter muitas origens. O importante é que a pessoa saiba perceber quando essa sensação está fora de controle e se volte para si mesma, à procura das respostas para esse descompasso entre real e imaginário.

Lembre-se de que se você deixar de fazer algo pressionado pelo medo a tendência será de que ele o domine e o deixe prostrado diante dos acontecimentos da vida. Não há nada de errado em sentir medo! Essa é uma reação que qualquer animal tem, uma espécie de instinto de proteção, mas em proporções anormais o medo enfraquece o ser humano.

Se você sentir medo de algo, compartilhe-o com as pessoas envolvidas naquela situação. Essa atitude é muito melhor do que dar uma desculpa esfarrapada. As mentiras farão com que essas pessoas percam a admiração que sentem por você ao perceber que não é capaz de assumir suas fraquezas.

Não se esqueça de que esse medo é imaginário e só continuará existindo enquanto você o alimentar! Embora existam outros componentes, em síntese, é isso. O medo é como uma sombra, um inimigo cruel e persistente que nos acompanha mesmo na claridade.

Roberto Shinyashiki é escritor e conferencista

Bill Gates

29/08/05

Bem-vindo à vida… real

Para qualquer pessoa com filhos de qualquer idade, ou qualquer pessoa que já foi criança, aqui estão alguns conselhos que Bill Gates recentemente ditou em uma conferência em uma escola secundária sobre 10 coisas que estudantes não aprenderiam na escola. Ele fala sobre como a política do"sentir-se bem" tem criado uma geração de crianças sem conceito da realidade e como esta política tem levado pessoas a falharem em suas vidas posteriores à escola.

Regra 1

A vida não é fácil - acostume-se com isso.

Regra 2

O mundo não está preocupado com a sua auto-estima. O mundo espera que você faça alguma coisa útil por ele ANTES de sentir-se bem com você mesmo.

Regra 3

Você não ganhará 40 mil por ano assim que sair da escola. Você não será vice-presidente de uma empresa com carro e telefone à disposição antes que você tenha conseguido comprar seu próprio carro e telefone.

Regra 4

Se você acha seu professor rude, espere até ter um chefe. Ele não terá pena de você.

Regra 5

Fritar hambúrgueres não está abaixo da sua posição social. Seus avós têm uma palavra diferente para isso - eles chamam de oportunidade.

Regra 6

Se você fracassar, não é culpa de seus pais, então não lamente seus erros, aprenda com eles.

Regra 7

Antes de você nascer seus pais não eram tão chatos como agora. Eles só ficaram assim por pagar as suas contas, lavar suas roupas e ouvir você falar o quanto você mesmo era legal. Então antes de salvar o planeta para a próxima geração querendo consertar os erros da geração dos seus pais, tente limpar seu próprio quarto.

Regra 8

Sua escola pode ter eliminado a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não é assim. Em algumas escolas você não repete mais de ano e tem quantas chances precisar até acertar. Isto não se parece com absolutamente NADA na vida real.

Regra 9

A vida não é dividida em semestres. Você não terá sempre os verões livres e é pouco provável que outros empregados o ajudarão a cumprir suas tarefas no fim de cada período.

Regra 10

Televisão NÃO É vida real. Na vida real, as pessoas têm que deixar o barzinho ou a cafeteria e ir trabalhar.

Toque-me!

29/08/05

SE SOU SEU BEBÊ, POR FAVOR ME TOQUE…

Preciso de seu afago de uma maneira que talvez nunca saiba… Não se limite a me banhar, trocar minha fralda e me alimentar, mas me embale estreitado, beije meu rosto e acaricie meu corpo. Seu carinho gentil, confortador, transmite segurança e amor…

SE SOU SUA CRIANÇA, POR FAVOR ME TOQUE…

Ainda que eu resista e até o rejeite, insista, descubra um jeito de atender minha necessidade. Seu abraço de boa noite ajuda a adoçar meus sonhos; seu carinho de dia me diz o que você sente de verdade…

SE SOU SEU ADOLESCENTE, POR FAVOR ME TOQUE…

Não pense que eu, por estar crescido, já não precise saber que você ainda se importa. Necessito de seus abraços carinhosos, preciso de uma voz terna. Quando a vida fica difícil, a criança em mim volta a precisar…

SE SOU SEU AMIGO, POR FAVOR ME TOQUE…

Nada como um abraço afetuoso para eu saber que você se importa. Um gesto de carinho quando estou deprimindo me garante que sou amado, e me reafirma que não estou só. Seu gesto de conforto talvez seja o único que eu consiga…

SE SOU SEU PARCEIRO SEXUAL, POR FAVOR ME TOQUE…

Talvez você pense que sua paixão basta, mas só o seus braços detém os meus temores. Preciso do seu toque terno e confortador, para me lembrar que sou amado apenas porque eu sou eu…

SE SOU SEU FILHO ADULTO, POR FAVOR ME TOQUE…

Embora eu possa ter até minha própria família para abraçar, ainda preciso dos braços de mamãe e papai quando me machuco…

SE SOU SEU PAI IDOSO, POR FAVOR ME TOQUE…

Do jeito que me tocaram quando era bem pequeno. Segure minha mão, sente-se perto de mim, dê-me força e aqueça meu corpo cansado com sua proximidade. Minha pele, ainda que muito enrugada, adora ser afagada….

NÃO TENHA MEDO… APENAS ME TOQUE…

Regras de bem viver

29/08/05

Regras de Bem Viver:

1. Coma somente se tiver fome; durma somente se tiver sono.
2. Abrace muito, beije mais ainda e ria, já que a vida é de graça.
3. Peça - sempre haverá alguém que lhe dará o que você está precisando.
4. Despeça-se do que já passou - quem vive de passado é museu.
5. Pare de se preocupar.
6. Perdoe-se por suas burrices e fracassos.
7. Reze para agradecer, nunca para pedir. Você já recebeu mais do que suficiente para crescer e ser feliz.
8. Não perca tempo em discussões inúteis. Ao invés de brigar, cante uma canção do Legião Urbana, tome um banho frio ou vá dar uma volta de bicicleta no parque.
9. Desista de fazer a cabeça dos outros.
10. Cuide de si mesmo como se estivesse cuidando do seu melhor amigo.
11. Expresse a sua individualidade. Tente parar de fumar e faça ginástica pelo menos 3x/semana. Mude algo em si mesmo todos os dias.
Abra-se com alguém.
12. Faça alguma coisa que sempre desejou fazer, que pode fazer, mas que tinha vergonha.
13. Cometa erros novos.
14. Simplifique sua vida.
15. Deixe bagunçado.
16. Pare de frescura!!!
17. Acredite no AMOR
18. Nunca pense que o AMOR é uma "água morna”.
19. Grandes amizades não se perdem em pequenas disputas. Caso se perca, é porque não era nem amizade, muito menos, grande…
20. Leia o que está escrito.
SEJA SEMPRE MUITO FELIZ !!!

Imposto de Renda

29/08/05

"O pai moderno, muitas vezes perplexo e angustiado, passa a vida inteira correndo como um louco em busca do futuro e esquecendo do agora. Nessa luta, renuncia ao presente. Com prazer e orgulho, a cada ano, preenche sua declaração de bens para o Imposto de Renda. Cada nova linha acrescida foi produto de muito trabalho. Lotes, casas, apartamentos, sítio, casa de praia, automóvel do ano - tudo isso custou dias, semanas, meses de luta, mas ele está sedimentando o futuro de sua família. Se partir de repente, já cumpriu sua missão e não vai deixá-la desamparada.

Para ir escrevendo cada vez mais linhas na sua declaração de bens, ele não se contenta com um emprego só - é preciso ter dois ou três; vender parte das férias, levar serviço para casa. É um tal de viajar, almoçar fora, fazer reuniões, preencher a agenda - afinal, ele, um executivo dinâmico, não pode fraquejar.

Esse homem se esquece de que a verdadeira declaração de bens, o valor que efetivamente conta, está em outra página do formulário do Imposto de Renda - naquelas modestas linhas, quase escondidas, onde se lê: relação de dependentes. São os filhos que colocou no mundo, a quem deve dedicar o melhor do seu tempo.

Os filhos, novos demais, não estão interessados em propriedades e no aumento da renda. Eles só querem um pai para conviver, dialogar, brincar.

Os anos passam, os meninos crescem, e o pai nem percebe, porque se entregou de tal forma á construção do futuro, que não participou de suas pequenas alegrias. Não os levou ou os buscou no colégio. Nunca foi a uma festa infantil. Não teve tempo para assistir á coroação de sua filha como Rainha da Primavera. Um executivo não deve desviar a atenção para essas bobagens. São coisas para desocupados.

Há filhos "órfãos de pais vivos", porque estão "entregues". O pai para um lado, a mãe para o outro, e a família desintegrada, sem amor, sem diálogo, sem convivência. E esta convivência que solidifica a fraternidade entre irmãos, abre caminho no coração, elimina problemas e resolve as coisas na base do entendimento.

Há irmãos crescendo como verdadeiros estranhos, que só se encontram de passagem em casa. E para ver os pais, é quase preciso marcar hora.

Depois de uma dramática experiência pessoal e familiar vivida, a mensagem que tenho para dar é: não há tempo melhor aplicado do que aquele destinado aos filhos.

Dos 18 anos de casado, passei 15 absorvido por muitas tarefas, envolvido em várias ocupações e totalmente entregue a um objetivo único e prioritário: construir o futuro para três filhos e minha mulher. Isso me custou longos afastamentos de casa; viagens, estágios, cursos, plantões no jornal, madrugadas no estúdio da televisão… Uma vida sempre agitada, tormentosa e apaixonante, na dedicação à profissão - que foi, na verdade, mais importante do que minha família.

Agora, estou aqui com o resultado de tanto esforço: construí o futuro, penosamente, e não sei o que fazer com ele, depois da perda de Luiz Otávio e Priscila.

De que vale tudo o que juntei, se esses filhos não estão mais aqui, para aproveitar isso com a gente? Se o resultado de 30 anos de trabalho fosse consumido agora por um incêndio e, desses bens todos, não restasse nada mais do que cinzas, isso não teria a menor importância. Não ia provocar o menor abalo em nossa vida, porque a escala de valores mudou e o dinheiro passou a ter peso mínimo e relativo em tudo.

Se o dinheiro não foi capaz de comprar a cura de meu filho amado que se drogou e morreu; não foi capaz de evitar a fuga de minha filhinha, que saiu de casa e prostitui-se, e dela não tenho mais notícias, para quê serve? Para quê ser escravo dele?

Eu trocaria - explodindo de felicidade - todas as linhas de declaração de bens por duas únicas que tive de retirar da relação de dependentes: os nomes de Luiz Otávio e de Priscila.

E como doeu retirar essas linhas na declaração de 1986, no ano base 1985!

Luiz Otávio morreu aos 14 anos e Priscila fugiu um mês antes de completar 15″.

Borboleta

29/08/05

Um dia, uma pequena abertura apareceu no casulo. Um homem sentou e observou a borboleta por várias horas, conforme ela se esforçava para fazer com que seu corpo passasse através daquele pequeno buraco. Então, pareceu que ela havia parado de fazer qualquer progresso. Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia, e não conseguia ir mais. Então o homem decidiu ajudar a borboleta: ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo. A borboleta, então, saiu facilmente. Mas seu corpo estava murcho e era pequeno e tinha as asas amassadas.

O homem continuou a observá-la porque ele esperava que, a qualquer momento,as asas dela se abrissem e esticassem para serem capazes de suportar o corpo que iria se afirmar a tempo. Nada aconteceu! Na verdade, a borboleta passou o resto de sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas. Ela nunca foi capaz de voar.

O que o homem, em sua gentileza e vontade de ajudar, não compreendia era que o casulo apertado e o esforço necessário à borboleta para passar através da pequena abertura era o modo pelo qual Deus fazia com que o fluido do corpo da borboleta fosse para as asas, de forma que ela estaria pronta para voar uma vez que estivesse livre do casulo.

Algumas vezes, o esforço, é justamente o que precisamos em nossas vidas. Se Deus nos permitisse passar através de nossas vidas sem quaisquer obstáculos, Ele nos deixaria aleijados. Não iríamos ser tão fortes como poderíamos ter sido. Nós nunca poderíamos voar.

Como ser feliz

29/08/05

1. Seja ético.
A vitória que vale a pena é a que aumenta sua dignidade e reafirma valores profundos. Pisar nos outros para subir desperta o desejo de vingança.

2. Estude sempre e muito.
A glória pertence aquele que tem um trabalho especial para oferecer.

3. Acredite sempre no amor.
Nós não fomos feitos para a solidão. Se você está sofrendo por amor, está com a pessoa errada ou amando de uma forma ruim para você . Caso tenha se separado, curta a dor, mas se abra para outro amor.

4. Seja grato a quem participa das suas conquistas.
O verdadeiro campeão sabe que as vitórias são alimentadas pelo trabalho em equipe. Agradecer é a melhor maneira de deixar todos motivados.

5. Eleve suas expectativas.
Pessoas com sonhos grandes obtém energia para crescer.

Os perdedores dizem:

"Isso não é para nós".

Os vencedores pensam em como realizar seu objetivo.

6. Curta muito a sua companhia.
Casamento dá certo para quem não é dependente. Aprenda a viver feliz mesmo sem uma pessoa ao lado.
Se não tiver com quem ir ao cinema, vá com a pessoa mais fascinante: você.

7. Tenha metas claras.
A história da humanidade é cheia de vidas desperdiçadas. Amores que não geram relações enriquecedoras, talentos que não levam a carreiras de sucesso. Ter objetivos evita o desperdício de tempo, energia e dinheiro.

8. Cuide bem do seu corpo.
Alimentação, sono e exercícios são fundamentais para uma vida saudável. Seu corpo é seu templo. Gostar da gente deixa as portas abertas para que os outros gostem também.

9. Declare o seu amor.
Cada vez mais as pessoas devem exercer seu direito de buscar o que querem (sobretudo no amor), mas atenção: elegância e bom senso são fundamentais.

10. Amplie os relacionamentos profissionais.
Os amigos são a melhor referência em crises e a melhor fonte de oportunidades na expansão. Ter bons contatos é essencial em momentos decisivos.

11. Seja simples.
Retire de sua vida tudo o que lhe dá trabalho e preocupação desnecessários. Crie espaço para desfrutar mais a viagem da vida.

12. Não imite o modelo masculino.
Os homens fizeram sucesso a custa da solidão e da restrição aos sentimentos. O preço tem sido alto: infartos e suicídios. Sem dúvidas, temos mais a aprender com as mulheres do que vocês conosco. Preserve a sensibilidade feminina - é mais natural e lucrativa.

13. Tenha um orientador.
Viver é decidir na neblina sabendo que o resultado só será conhecido quando pouco restar a fazer. Procure alguém de confiança, de preferência mais experiente e bem sucedido, para lhe orientar nas indecisões.

14. Jogue fora o vicio da preocupação.
Viver tenso e estressado está virando moda. Parece que ser competente e estar de bem com a vida são coisas incompatíveis. Bobagem! Defina suas metas, conquiste-as e deixe a neura para quem gosta dela!

15. O amor é um jogo cooperativo.
Se vocês estão juntos, é para jogar no mesmo time. Ficar mostrando dificuldades do outro ou lembrando suas fraquezas para os amigos não tem graça.

16. Tenha amigos vencedores.
Campeões falam de campeões. Perdedores só tocam na tecla perdedores.
Aproxime-se de pessoas com alegria de viver e afaste-se de gente baixo-astral, que seca até espada-de-são-jorge.

17. Diga adeus a quem não merece.
Alimentar relacionamentos que só trazem sofrimento é masoquismo e atrapalha sua vida. Não gaste vela com mau defunto. Se você tiver um marido que não esteja usando, empreste, venda, alugue, doe e deixe espaço livre para um novo amor.

18. Resolva.
A pessoa do próximo milênio vai limpar de sua vida as situações e os Problemas desnecessários. Saiba tomar decisões, mesmo as antipáticas.
Você otimizará seu tempo e seu trabalho. A Vida fluirá muito melhor.

19. Aceite o ritmo do amor.
Assim como ninguém vai empolgadíssimo todos os dias para o trabalho, ninguém está sempre no auge da paixão. Cobrar de si e do outro viver nas nuvens é o começo de muita frustração.

20. Celebre as vitórias.
Compartilhe o sucesso, mesmo pequenas conquistas, com pessoas queridas. Grite, chore encha-se de energia para os desafios seguintes.

21. Perdoe.
Se você quer continuar com uma pessoa, enterre o passado para viver feliz. Todo mundo erra, a gente também.

22. Tenha ídolos.
Uma pessoa que você admira é uma fonte de inspiração. Ajuda a tomar decisões e a evitar desvios de rota.

23. Arrisque! O amor não é para covardes.
Quem fica a noite em casa sozinho só terá de decidir que pizza pedir.
E o único risco que corre será o de engordar.

24. Tenha uma vida espiritual.
Conversar com Deus é o máximo, especialmente para agradecer. Reze antes de dormir. faz bem ao sono e a alma. Oração, meditação são forças de inspiração.

25. Planeje bem uma mudança.
Os arquitetos gostam de discutir o projeto antes de começar a obra.
Fazer tudo de supetão leva a desgastes desnecessários. A melhor ação é a análise do novo projeto de vida.

Cuide do seu jardim

29/08/05

Aprenda a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você… A idade vai chegando e com o passar do tempo nossas prioridades na vida vão mudando… a vida profissional, a monografia de final de curso, as contas a pagar.

Mas uma coisa parece estar sempre presente… a busca pela felicidade com o amor da sua vida. Desde pequenas ficamos nos perguntando "quando será que vai chegar?" e a cada nova paquera, vez ou outra nos pegamos na dúvida "será que é ele?" Como diz o meu pai: "nessa idade tudo é definitivo", pelo menos a gente achava que era. Cada namorado era o novo homem da sua vida.

Faziam planos, escolhiam o nome dos filhos, o lugar da lua-de-mel e, de repente… PLAFT! Como num passe de mágica ele desaparecia, fazendo criar mais expectativas a respeito "do próximo". Você percebe cair na guerra quando se termina um namoro, é muito natural (desde que não dure muito tempo).

Agora, você procura melhor e começa a ser mais seletiva. Procura um cara formado, trabalhador, bem resolvido, inteligente, com aquele papo que a deixa sentada no bar o resto da noite. Você procura por alguém que cuide de você quando está doente, que não reclame em trocar aquele churrasco dos amigos pelo aniversário da sua avó, que jogue "imagem e ação" e se divirta como uma criança, que sorria de felicidade quando te olha, mesmo quando está de shorts, camiseta e chinelo. A liberdade, ficar sem compromisso, sair sem dar satisfação já não têm o mesmo valor que tinha antes. A gente inventa um monte de desculpas esfarrapadas mas continuamos com a procura incessante por uma pessoa legal, que nos complete e vice-versa. Enquanto tivermos maquiagem e perfume, vamos à luta… e haja dinheiro para manter presença em todos os eventos da cidade: churrasco, festinhas, boates na quinta-feira. Sem falar na diversidade que vai do Forró ao Beatles.

Mas o melhor dessa parte é se divertir com as amigas, rir até doer a barriga, fazer aqueles passinhos bregas de antigamente e curtir o som… olhar para o teto, cantar bem alto aquela música que você adora. Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquele cara que você ama (ou acha que ama), e que não quer nada com você, definitivamente não é o homem da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.

O segredo é não correr atrás das borboletas… é cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

Antes que elas cresçam

29/08/05

Há um período em que os pais vão ficando órfãos de seus próprios filhos.

É que as crianças crescem independentes de nós, como árvores tagarelas e pássaros estabanados.

Crescem sem pedir licença à vida.

Crescem com uma estridência alegre e, às vezes com alardeada arrogância.

Mas não crescem todos os dias, de igual maneira, crescem de repente.

Um dia sentam-se perto de você no terraço e dizem uma frase com tal maneira que você sente que não pode mais trocar as fraldas daquela criatura.

Onde é que andou crescendo aquela danadinha que você não percebeu?

Cadê a pazinha de brincar na areia, as festinhas de aniversário com palhaços e o primeiro uniforme do maternal?

A criança está crescendo num ritual de obediência orgânica e desobediência civil. E você está agora ali, na porta da discoteca, esperando que ela não apenas cresça, mas apareça…

Ali estão muitos pais ao volante, esperando que eles saiam esfuziantes e cabelos longos, soltos.

Entre hambúrgueres e refrigerantes nas esquinas, lá estão nossos filhos com uniforme de sua geração.

Esses são os filhos que conseguimos gerar e amar, apesar dos golpes dos ventos, das colheitas, das notícias, e da ditadura das horas.

E eles crescem meio amestrados, observando e aprendendo com nossos acertos e erros.

Principalmente com os erros que esperamos que não se repitam.

Há um período em que os pais vão ficando um pouco órfãos dos filhos.

Não mais os pegaremos nas portas das discotecas e das festas.

Passou o tempo do ballet, do inglês, da natação e do judô.

Saíram do banco de trás e passaram para o volante de suas próprias vidas.

Deveríamos ter ido mais à cama deles ao anoitecer para ouvirmos sua alma respirando conversas e confidências entre os lençóis da infância, e os adolescentes cobertores daquele quarto cheio de adesivos, posters, agendas coloridas e discos ensurdecedores. Não os levamos suficientemente ao Playcenter, ao shopping, não lhes demos suficientes hambúrgueses e refrigerantes, não lhes compramos todos os sorvetes e roupas que gostaríamos de ter comprado.

Eles cresceram sem que esgotássemos neles todo o nosso afeto.

No princípio iam à casa de praia entre embrulhos, bolachas, engarrafamentos, natais, páscoas, piscinas e amiguinhos.

Sim havia as brigas dentro do carro, a disputa pela janela, os pedidos de chicletes e cantorias sem fim.

Depois chegou o tempo em que viajar com os pais começou a ser um esforço, um sofrimento, pois era impossível deixar a turma e os primeiros namorados.

Os pais ficaram exilados dos filhos. Tinham a solidão que sempre desejaram, mas, de repente, morriam de saudades daquelas "pestes". Chega o momento em que só nos resta ficar de longe torcendo e rezando muito para que eles acertem nas escolhas em busca da felicidade.

E que a conquistem do modo mais completo possível.

O jeito é esperar: qualquer hora podem nos dar netos.

O neto é a hora do carinho ocioso e estocado, não exercido nos próprios filhos e que não pode morrer conosco.

Por isso os avós são tão desmesurados e distribuem tão incontrolável carinho.

Os netos são a última oportunidade de reeditar o nosso afeto.

Por isso é necessário fazer alguma coisa a mais, antes que eles cresçam.

Sinto a sua falta …

29/08/05

Hoje, ao atender ao telefone que insistentemente exigia atenção, o meu mundo desabou.

Entre soluços e lamentos, a voz do outro lado da linha me informava que o meu melhor amigo, meu companheiro de jornada, meu ombro camarada, havia sofrido um grave acidente, vindo a falecer quase que instantaneamente.

Lembro de ter desligado o telefone, e caminhado a passos lentos para meu quarto, meu refugio particular.

As imagens de minha juventude vieram quase que instantaneamente a mente.

A faculdade, as bebedeiras, as conversas em volta da Lareira ate altas horas da noite, os amores não correspondidos, as confidencias ao pe do ouvido, as colas, a cumplicidade, os sorrisos…. AHHHHH… os sorrisos…. Como eram fáceis de surgir naquela época.

Lembrei da formatura, de um novo horizonte surgindo… das lagrimas e despedidas, e principalmente, das promessas de novos encontros.

Lembro perfeitamente de cada feição do melhor amigo que já tive em toda a vida em seus olhos a promessa de que eu nunca seria esquecido.

E realmente, nunca fui.

Perdi a conta das vezes em que ele carinhosamente me ligava quando eu estava no fundo do poço; ou das mensagens, que nunca respondi, as quais constantemente me enviava, enchendo minha caixa postal eletrônica de esperanças e promessas de um futuro melhor.

Lembro que foi o seu rosto preocupado que vi quando acordei de minha cirurgia para retirada do apêndice.

Lembro que foi em seu ombro que chorei a perda de meu amado pai.

Foi em seu ouvido que derramei as lamentações do noivado desfeito.

Apesar do esforço para vasculhar minha mente, não consegui me lembrar de uma só vez em que tenha pego o telefone para ligar e dizer a ele o quanto era importante para eu contar com a sua amizade.

Afinal, eu era muito ocupado.

Eu não tinha tempo.

Não lembro de uma só vez em que me preocupei de procurar um texto edificante e enviar para ele, ou qualquer outro amigo, com o intuito de tornar o seu dia melhor.

Eu não tinha tempo.

Não lembro de ter feito qualquer tipo de surpresa, como aparecer de repente com uma garrafa de vinho e um coração aberto disposto a ouvir.

Eu não tinha tempo

Não lembro de qualquer dia em que eu estivesse disposto a ouvir os seus problemas.

Eu não tinha tempo.

Acho que eu nunca sequer imaginei que ele tinha problemas.

Não me dignei a reparar que constantemente meu amigo passava da conta na bebida.

Achava divertido o seu jeito bêbado de ser. Afinal, bêbado ou não ele era uma ótima companhia para mim.

So agora vejo com clareza o meu egoísmo.
Talvez e este talvez vai me acompanhar eternamente
- se eu tivesse saído de meu pedestal egocêntrico e prestado um pouco de atenção e despendido um pouquinho do meu sagrado tempo, meu grande amigo não teria bebido ate não agüentar mais e não teria jogado sua vida fora ao perder o controle de um carro que com certeza, não tinha a mínima condição de dirigir.

Talvez, ele, que sempre inundou o meu mundo com sua iluminada presença, estivesse se sentindo sozinho.
Ate mesmo as mensagens engraçadas que ele constantemente deixava em minha secretaria eletrônica, poderiam ser seu jeito de pedir ajuda.

Aquelas mesmas mensagens que simplesmente apaguei da secretaria eletrônica, jamais se apagarão da minha consciência.

Estas indagações que inundam agora o meu ser nunca mais terão resposta.

A minha falta de tempo me impediu de responde-las.
Agora, lentamente escolho uma roupa preta - digna do meu estado de espírito - e pego o telefone.

Aviso o meu chefe de que não irei trabalhar hoje e quem sabe nem amanha, nem depois…. -, pois irei tirar o dia para homenagear com meu pranto a uma das pessoas que mais amei nesta vida.

Ao desligar o telefone, com surpresa eu vejo, entre lagrimas e remorsos, de que para isto, para acompanhar durante um dia inteiro o seu corpo sem vida, eu TIVE TEMPO!

Descobri que se você não toma as rédeas da tua vida o tempo te engole e te escraviza.

Trabalho com o mesmo afinco de sempre, mas somente sou "o profissional" durante o expediente normal.

Fora dele, sou um ser humano.
Nunca mais uma mensagem da minha secretaria eletrônica ficou sem pelo menos um "oi" de retorno.

Procuro constantemente encher a caixa eletrônica dos meus amigos com mensagens de amizade e dias melhores.

Escrevo cartões de aniversario e de natal, sempre lembrando as pessoas de como elas são importantes para mim.

Abraço constantemente meus irmãos e minha família, pois os laços que nos unem são eternos.

Esses momentos costumam desaparecer com o tempo, e todo o cuidado e pouco.

Distribuo sorrisos e abraços a todos que me rodeiam - afinal, para que guarda-los?

Enfim… você achou um tempinho para ler este….agora…disponha de outro minuto para mostrar para os seus amigos e familiares que você esta pensando neles e que eles significam algo….e são importantes na sua vida!

Deixe alguém feliz…hoje…e sempre!!!!!!!!!!!!!

Se alguém lhe procurar …

29/08/05

SE ALGUEM LHE PROCURAR…..

Com frio. É porque você tem o cobertor.
Com alegria… É porque você tem o sorriso.
Com lágrimas… É porque você tem o lenço.
Com versos… É porque você tem a música.
Com dor… É porque você tem o curativo.
Com palavras… É porque você tem a audição.
Com fome… É porque você tem o alimento.
Com beijos… É porque você tem o mel.
Com dúvidas… É porque você tem o caminho.
Com orquestras… É porque você tem a festa.
Com desanimo… É porque você tem o estimulo.
Com fantasias… É porque você tem a realidade.
Com desespero… É porque você tem a Serenidade.
Com entusiasmo… É porque você tem o brilho.
Com segredos… É porque você tem a cumplicidade.
Com tumulto… É porque você tem a calma.
Com confiança… É porque você tem a força.
Com medo… É porque você tem o AMOR!

É Loucura!

29/08/05

É loucura odiar todas as rosas porque uma te feriu; porque uma te espetou…
Entregar todos os seus sonhos porque um deles não se realizou…
Perder a fé em todas as orações porque uma não foi atendida…
Desistir de todos os esforços porque um deles fracassou…
É loucura condenar todas as amizades porque uma te traiu…
Descrer de todo amor porque um deles te foi infiel…
É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo!
Espero que na sua caminhada você não cometa estas loucuras!
Lembrando que sempre há uma outra chance, uma outra amizade, um outro amor, uma nova força!
É só ser perseverante e procurar ser mais feliz a cada dia.
A glória não consiste em jamais cair, mas sim de erguer-se toda vez que for necessário!

Semeadura

29/08/05

Quem planta árvores, colhe alimento.

Quem semeia flores, colhe perfume.

Quem semeia o trigo, colhe o pão.

Quem planta amor, colhe amizade.

Quem semeia alegria, colhe felicidade.

Quem planta a vida, colhe milagres.

Quem semeia a verdade, colhe confiança.

Quem planta fé, colhe a certeza,

Quem semeia carinho, colhe gratidão.

No entanto, há quem prefira, Semear tristeza e colher desconsolo, Plantar discórdia e colher solidão, Semear vento e colher tempestade, Plantar ira e colher desafeto. Semear descaso e colher um adeus Plantar injustiça e colher abandono.

Somos semeadores conscientes, Espalhamos diariamente Milhões de sementes Ao nosso redor.

Que possamos escolher Sempre as melhores, Para que, ao recebermos A dádiva da colheita farta, Tenhamos apenas motivos Para agradecer…

A Aranha

29/08/05

Certa vez um homem estava sendo perseguido…

Havia malfeitores que queriam matá-lo. O homem, correndo, virou em um atalho que saía da estrada e entrava pelo meio do mato e, no desespero, elevou uma oração a Deus da seguinte maneira:
- "Deus Todo Poderoso fazei com que dois anjos venham do céu e tapem a entrada da trilha para que os bandidos não me matem!!!"

Nesse momento escutou que os homens se aproximavam da trilha onde ele se escondia e viu que na entrada da trilha apareceu uma minúscula aranha.

A aranha começou a tecer uma teia na entrada da trilha.

O homem se pôs a fazer outra oração cada vez mais angustiado:
- "Senhor, eu vos pedi anjos, não uma aranha", e continuou a orar, "Senhor, por favor, com tua mão poderosa coloca um muro forte na entrada desta trilha, para que os homens não possam entrar e me matar…"

Abriu os olhos esperando ver um muro tapando a entrada e viu apenas a aranha tecendo a teia.

Estavam os malfeitores entrando na trilha, na qual ele se encontrava esperando apenas a morte.

Quando passaram em frente da trilha o homem escutou:
- "Vamos, entremos nesta trilha!"
- "Não, não está vendo que tem até teia de aranha!? Nada entrou por aqui.Continuemos procurando nas próximas trilhas"

Fé é crer no que não se vê, é perseverar diante do impossível.

Às vezes pedimos muros para estarmos seguros, mas Deus pede que tenhamos confiança n`Ele para deixar que sua glória se manifeste e faça algo como uma teia, que nos dá a mesma proteção de uma muralha.

Mário Quintana

29/08/05

A alma é essa coisa que nos pergunta se a alma existe.

O segredo é não correr atrás das borboletas … É cuidar do jardim para que elas venham até você.

Não importa saber se a gente acredita em Deus: o importanto é saber se Deus acredita na gente …

Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação.

O sorriso enriquece os recebedores sem empobrecer os doadores.

Cada pessoa pensa como pode …

Pacote de Bolachas

29/08/05

Era uma vez uma moça que estava à espera de seu vôo, na sala de embarque de um grande aeroporto. Como ela deveria esperar por muitas horas, resolveu comprar um livro para matar o tempo. Comprou, também, um pacote de bolachas. Sentou-se numa poltrona, na sala VIP do aeroporto, para que pudesse descansar e ler em paz. Ao seu lado sentou-se um homem. Quando ela pegou a primeira bolacha, o homem também pegou uma. Ela se sentiu indignada, mas não disse nada. Apenas pensou: "Mas que cara de pau! Se eu estivesse mais disposta, lhe daria um soco no olho para que ele nunca mais esquecesse!!!" A cada bolacha que ela pegava, o homem também pegava uma. Aquilo a deixava tão indignada que não conseguia nem reagir. Quando restava apenas uma bolacha, ela pensou: "Ah. O que será que este abusado vai fazer agora?" Então o homem dividiu a última bolacha ao meio, deixando a outra metade para ela. Ah! Aquilo era demais!!! Ela estava bufando de raiva! Então, ela pegou o seu livro e as suas coisas e se dirigiu ao local de embarque. Quando ela se sentou, confortavelmente, numa poltrona já no interior do avião olhou dentro da bolsa para pegar uma caneta, e, para sua surpresa, o pacote de bolachas estava lá… ainda intacto, fechadinho !!! Ela sentiu tanta vergonha! Só então ela percebeu que a errada era ela sempre tão distraída! Ela havia se esquecido que suas bolachas estavam guardadas, dentro da sua bolsa… O homem havia dividido as bolachas dele sem se sentir indignado, nervoso ou revoltado, enquanto ela tinha ficado muito transtornada, pensando estar dividindo as dela com ele. E já não havia mais tempo para se explicar… Nem para pedir desculpas! Quantas vezes, em nossa vida, nós é que estamos comendo as bolachas dos outros, e não temos a consciência disto? Antes de concluir, observe melhor! Talvez as coisas não sejam exatamente como você pensa! Não pense o que não sabe sobre as pessoas. Existem quatro coisas na vida que não se recuperam: - a pedra, depois de atirada; - a palavra, depois de proferida; - a ocasião, depois de perdida; - e o tempo, depois de passado…

Requeijão Caseiro

29/08/05

Ponha no liquidificador ½ xícara de leite fervente, 125 g de ricota, 1 colher (sopa) de manteiga, 1 colher (chá) de amido de milho e sal a gosto.
Bata durante 5 min e leve para gelar por 12h.
Você pode guardar num copo coberto com papel filme.
O requeijão caseiro fica super cremoso.

Berinjelas da Nina

29/08/05

Ingredientes

- 15 unidades de berinjelas (mais ou menos 4 kg)
- 200g de sal
- 350ml de vinagre branco
- 2 colheres (sopa) de orégano
- 1 xícara (chá) de azeitonas verdes sem caroço
- 1 pimentão verde
- 1 pimentão amarelo
- 1 pimentão vermelho
- 2 xícaras (chá) de azeite
- 3 pimentas dedo-de moça
- 8 dentes de alho picados

Modo de preparo

Descasque as berinjelas e fatie como se fosse um talharim. Corte as tiras ao meio, arrume em camadas numa vasilha grande e vá polvilhando sal. Repita a operação até terminar as berinjelas. Coloque um prato e um peso sobre as camadas de berinjelas (pode ser uma panela com 5 litros de água), e deixe de um dia para o outro. Vai sair uma água escura. Pela manhã, escorra esta água e lave as berinjelas em água corrente por 2 vezes. Retire bem a água utilizando um espremedor de batatas ou aperte bem nas mãos. Coloque numa vasilha funda e complete com vinagre branco. Deixe aproximadamente 8 horas. Escorra o vinagre, passe novamente no espremedor de batatas e tempere com orégano, azeitonas, os pimentões picados, o alho, a pimenta dedo-de-moça e complete com azeite. Deixe descansar durante pelo menos 2 dias na geladeira e sirva com pão italiano, para entrada e aperitivo.
Obs: para consumir no mesmo dia, leve a berinjela escorrida numa panela seca e quente e deixe refogar durante 5 minutos, mexendo sempre para não grudar no fundo. Não pode amolecer. Retire do fogo, coloque numa vasilha refratária e tempere com os ingredientes relacionados.

Como preparar os pimentões

Corte em tiras finas, coloque 1 pitada de sal e deixe descansar durante 12 horas. Escorra bem a água e junte ao tempero da berinjela.

Mantan (capeletti armênio)

29/08/05

Ingredientes

Massa

- 500g de farinha de trigo
- 2 ovos
- 2 colheres (sopa) de óleo
- 1 pitada de sal
- Água o suficiente (mais ou menos ½ xícara de chá)

Recheio

- 500g de carne moída
- 1 cebola média picada
- 1 dente de alho amassado
- Sal e pimenta do reino a gosto
- 1 xícara (chá) de salsa picada

Caldo

- 2 colheres (sopa) de óleo
- 1 dente de alho amassado
- 2 colheres (sopa) de extrato de tomate
- 1 litro de água
- 2 cubinhos de caldo de carne

Para montagem

- Manteiga para cobrir os mantis
- Caldo
- Hortelã seca
Modo de preparo

Massa

Coloque a farinha numa tigela, faça um buraco no meio e junte os ingredientes: ovos, óleo, sal e água. Misture bem até formar uma massa homogênea. Deixe descansar por 30 minutos. Com a máquina de abrir massa ou o rolo, abra a massa na espessura de massa para pastel, corte em quadradinhos de 4×4 cm e recheie. Feche bem as laterais, deixando no formato de barquinho.

Recheio

Numa tigela, misture bem a carne, a cebola, o alho, o sal, a pimenta do reino e a salsa picada. Reserve.

Caldo

Numa panela, aqueça o óleo, frite o alho, adicione o extrato de tomate, a água e os cubinhos de caldo de carne. Deixe ferver um pouco (5 minutos mais ou menos).

Montagem

Num refratário, coloque os mantis, cubra com pedacinhos de manteiga e leve para assar por mais ou menos 20 a 30 minutos. Quando estiverem dourando, jogue o caldo e leve ao forno por mais uns 5 minutos aproximadamente. Pode comer quente ou frio. Se preferir pode polvilhar hortelã seca e acompanhar com coalhada.

Rendimento: 6 pessoas

Afogado

29/08/05

Ingredientes

- 7 colheres de sopa de óleo
- 100g de toucinho cortado em cubos
- 1kg de carne de acém em pedaços
- 1 cebola grande
- 1 alho picado
- 1 pitada de colorau
- Sal
- 2 colheres de sopa de cebolinha picada
- Salsinha a gosto
- Hortelã picada
- 2 folhas de louro
- Alfavaca
- 3 litros de água

Modo de preparo

Coloque o óleo e o toucinho numa frigideira e deixe fritar um pouco. Coloque a carne em pedacinhos e deixe no fogo até ficar bem frita, bem dourada. Coloque a cebola, o alho e o colorau. Depois, coloque água, mistura tudo e deixe cozinhar em fogo baixo. Deixe uma hora e meia cozinhando a carne está bem mole. Apague o fogo e coloque a cebolinha, a salsinha, a hortelã e a alfavaca. Está pronto. Acompanhe com um pirão do caldo da carne, um arroz branco e uma salada.

Sequilos

29/08/05

Ingredientes

- ½Kg de polvilho doce
- 3 ovos inteiros
- ½ copo de água
- ½ colher de chá de cremor tártaro
- ½ colher de chá de bicarbonato de sódio
- 60g de banha misturada com 60g de manteiga derretida
- 400g de açúcar
- ½kg de farinha de trigo
- Óleo para untar a assadeira

Modo de preparo

Numa vasilha, coloque o polvilho doce, depois o açúcar e 3 ovos inteiros. Separadamente, misture o bicarbonato de sódio em meio copo de água e mexa. Depois, mexa o ovo. Acrescente o copo com o bicarbonato e depois a banha misturada com a manteiga. Essa banha misturada com a manteiga tem um segredo: você tem quer ferver a manteiga, esperar esfriar e deixar na geladeira de um dia para o outro. Retire então, toda a camada de gordura que se formar em cima da manteiga. Derreta novamente e só aí junte à banha.
Coloque o trigo aos poucos e mexa bem. Tem outra dica importante para receita dar certo. O segredo é amassar de fora para dentro. Deixe um pouquinho de farinha de lado para dar o ponto.
Coloque a farinha na mesa e despeje a massa. Sove bastante. Depois, reparta a massa ao meio e sove de novo. Divida em mais duas partes. Misture parte de uma com parte da outra. Depois, faça rolinhos. Eles devem ficar redondinhos. Se ficarem chatos é sinal de que a massa está mole.
Corte e faça os desenhos que quiser. Unte a forma com óleo e coloque os biscoitos. Deixe uma distância para não grudar. Leve ao fogo de 30 a 45 minutos, dependendo do forno. Quando dourar, os sequilhos estão prontos.

Rendimento: 1 quilo e meio

Farofa da Vovó e Creme Espera Marido

29/08/05

Ingredientes

Farofa

- 100g de manteiga
- 4 xícaras (chá) de flocos de cereais (trigo, cevada e aveia)

Espera marido - creme

- ½ Litro de leite
- 2 colheres (sopa) de amido de milho
- 5 colheres (sopa) de açúcar
- 2 gemas passadas pela peneira

Espera marido - calda

- 2 xícaras de chá açúcar refinado
- ½ xícara (chá) de água
- 3 bananas cortadas em rodelas

Lombo Califórnia

- 2,5kg de lombo (em peça)
- 4 dentes de alho espremidos
- 2 colheres (chá) de ervas finas
- 4 colheres (chá) de sal
- 1 taça de vinho branco seco
Modo de preparo

Farofa

Numa panela, derreta a manteiga, tire do fogo e deixe esfriar levemente. Adicione os flocos de cereais na manteiga e mexa sem parar durante uns 5 minutos. Volte ao fogo e deixe dourar.

Espera marido - creme

Leve ao fogo todos os ingredientes até engrossar. Coloque numa forma refratária e espere esfriar.

Espera marido - calda

Numa panela, derreta o açúcar até virar um caramelo, acrescente a água e faça uma calda. Coloque as rodelas de banana, abafe, abaixe o fogo e deixe cozinhar até as bananas amolecerem. Deixe amornar e coloque sobre o creme. Sirva depois de frio.

Lombo Califórnia

Deixe o lombo de um dia para o outro, marinando nos temperos. Coloque numa assadeira, cubra com papel alumínio e leve ao forno por 1 hora e meia, aproximadamente. Tire o papel e deixe dourar. Decore com abacaxi, pêssego e cereja em calda. Acompanhamento: arroz branco e a farofa da vovó.

Rendimento da Farofa: 4 a 5 pessoas
Rendimento do Creme: 4 pessoas

Cuscuz Dona Nilza

29/08/05

Ingredientes

- 2 peitos de frango sem pele, cozidos (com temperos e sal)
- 1 xícara (chá) de óleo
- 4 colheres (sopa) de azeite
- 4 dentes de alho
- ½ cebola picada
- 4 colheres (sopa) de azeitonas verdes fatiadas
- 300 g de palmito picado (1 vidro normal)
- 1 lata de ervilha
- 1 xícara (chá) farinha de mandioca torrada
- 1 pacote (500 g) de farinha de milho amarela
- 1 caixinha ou lata de molho de tomate pronto
- ½ xícara (chá) cheiro verde picado
- pimenta do reino a gosto
- sal a gosto

Modo de preparo

Desfie os peitos de frango, reserve o caldo do cozimento.
Numa panela coloque o óleo, o azeite, refogue a cebola, o alho, acrescente o frango desfiado, o palmito, a ervilha, as azeitonas, o molho de tomate, misture e deixe encorpar, por mais ou menos 5 minutos, por último acrescente o cheiro verde.
Misture as duas farinhas, mexa com uma colher pau, retire do fogo, espere esfriar um pouco.
Numa forma de furo central (untar se necessário), coloque a massa do cuscuz, aperte com as mãos, deixe esfriar totalmente, desenforme e sirva com salada e arroz branco.

Rendimento: 5 pessoas

Bolo da Rainha

29/08/05

Ingredientes

- 250 g de manteiga
- 250 g de açúcar
- 5 gemas
- 5 claras
- 250 g de chocolate meio amargo
- Açúcar de confeiteiro para polvilhar

Modo de preparo

Derreta o chocolate em banho-maria.
Reserve.
Bata a manteiga com o açúcar até ficar um creme esbranquiçado.
Adicione as gemas, uma a uma, sempre batendo até encorpar.
Junte o chocolate derretido morno.
Misture.
Por último, as claras em neve delicadamente.
Despeje numa fôrma de fundo removível, com 25 cm de diâmetro, untada e enfarinhada.
Coloque a fôrma dentro de uma fôrma de diâmetro maior e leve para assar em banho-maria por 1 hora, mais ou menos, na temperatura de 180ºC, tampado.
Nos últimos 10 minutos, retire a tampa para formar a crosta.

Rendimento: de 8 a 10 porções

Suco de Uva

29/08/05

Ingredientes

Para a calda:
- 3 copos (tipo americano) de açúcar
- 5 copos (tipo americano) de água (1 litro)

Para o suco:
- 1 ½ kg de uva tipo Bordeaux
- Calda preparada
Modo de preparo

Para a calda:
Numa panela, coloque o açúcar e a água.
Leve ao fogo por 20 min aproximadamente (fica uma calda rala).
Reserve.

Para o suco:
Lave as uvas, desfaça os cachos e tire os cabinhos.
Coloque, aos poucos, no processador ou liquidificador, e acione o pulsar por 10 vezes.

(Cuidado: atenção para não quebrar as sementes, o que faz o suco amargar).

Leve ao fogo.
Quando levantar fervura, abaixe o fogo e deixe por 20 min aproximadamente, mexendo sempre.
Retire do fogo, misture a calda e leve ao fogo novamente por mais 20 min, sempre mexendo.
Coe numa peneira e engarrafe.

Dica: se não for colocar açúcar, depois de ferver a uva processada, misture 1l de água fervente.

Quibe de Batata

29/08/05

Ingredientes

- 1 kg de batatas cozidas bem amassadas
- 500 g de trigo para quibe
- 1/2 xícara de farinha de rosca
- 2 cebolas grandes raladas e misturadas com 1/2 xícara de hortelã fresca picada
- 1 colher (sobremesa) de pimenta síria
- 2 colheres (sopa) de sal
- 2 colheres (sopa) de cheiro-verde

Modo de preparo

O primeiro passo é lavar o trigo para quibe.
Depois, deixe descansar.
Pegue as batatas, descasque-as, cozinhe-as por 20 min e passe-as no espremedor. Vai ficar como um purê.
Misture-o ao trigo, a cebola e a hortelã, o cheiro-verde, o sal, a pimenta, a farinha de roscxa para dar liga e amasse bem com a mão.
Quando a massa estiver consistente e não grudar mais na mão, estara no ponto certo.
Despeje a massa em um refratário untado com manteiga.
Estenda-a bem na forma.
Corte a massa em tiras antes de levá-la ao forno.
Regue a massa com azeite e leve ao forno por cerca de 35 min.
O quibe também pode ser recheado e frito.

Rendimento: de 35 a 40 quibes médios

Pão do Velhão

29/08/05

Ingredientes

- 1,5 kg de farinha de trigo
- 1 copo americano de açúcar
- 1 colher (sopa) de sal
- 1 copo americano de óleo
- 2 tabletes de fermento
- Meio litro de água morna
- Queijo e presunto para recheio

* Essa receita rende três pães

Modo de preparo

Coloca em uma bacia o açúcar, o sal, o fermento e o óleo (reservando um pouco para untar depois as formas).
Acrescente a água morna e mexa com a mão até dissolver bem o fermento.
Em seguida, ponha farinha de trigo e misture.
Sove bem. Quanto mais você amassar, mais macio ficará o pão.
Quando chegar na consistência desejada, deixe a massa descansar por 30 min, coberta por um pano.
Passado esse período, você perceberá que a massa cresceu.
Unte as formas com o óleo que sobrou.
Separe a massa em três partes.
Abra a primeira, passando um pouco de óleo na mesa.
Use a mão e depois um rolo.
Coloque as fatias de queijo e coloque a massa na forma.
Jogue queijo ralado por cima.
Repita o processo na segunda parte da massa. Apenas o recheio mudará. Dessa vez, você usará presunto.
Na terceira parte da massa, você pode colocar queijo, presunto ou nada. Fazê-lo puro mesmo.
Deixe os pães descansando por uns 15 min e leva para assar.
Depois de 20 ou 30 min, os pães estarão prontos.

Dica: Coloque uma forma de água no forno na última grade para deixar o pão crocante.

Chutney de Manga

29/08/05

Ingredientes

- 2 mangas maduras picadas
- 2 xícaras de açúcar mais 1/4
- 2 xícaras de vinagre
- 2 colheres de sopa de gengibre bem picado
- 2 dentes de alho cortados em fatias
- Meia pimenta vermelha picada
- ½ colher (chá) de sal
- 1 xícara de passas brancas picadas

Modo de preparo

Para fazer a calda, leve ao fogo alto o vinagre e o açúcar e mexa bem até dissolver completamente o açúcar e formar uma calda bem grossa.
Quando a calda começar a ferver, é hora de juntar a manga.
Mexa por cerca de 10 min até a fruta ficar bem macia, quase se desmanchando.
Depois, coloque todos os outros ingredientes.
Mexa por uns 15 min até a calda reduzir bastante. O ponto ideal é o de um doce de colher.
Está pronto o chutney de manga (acompanhamento ideal para carnes, quentes ou frias, aves, embutidos e queijos).

Paeja Caipira

29/08/05

Ingredientes

- 3 colheres (sopa) de azeite
- 250 g de bacon cortado em cubos
- ½ kg de lombo cortado em cubos - 600 g de coxa e sobrecoxa (3 coxas e 3 sobrecoxas)
- 250 g de lingüiça calabresa fresca cortada em rodelas
- 250 g de lingüiça calabresa defumada sem pele e cortada em rodelas
- 2 cebolas picadas
- 1 pimenta vermelha picada
- 8 dentes de alho esmagados com as mãos
- 4 folhas de louro
- 250 g de costela defumada cozida ao ponto de desfiar (guarde o caldo do cozimento)
- 1 litro do caldo do cozimento da costelinha defumada
- 1 envelope de tempero próprio para Paella (2 g)
- 3 litros de caldo de frango (3 tabletes de caldo de frango dissolvidos em 3 litros de água)
- ½ pimentão vermelho cortado em cubos médios
- ½ pimentão verde cortado em cubos médios
- ½ pimentão amarelo cortado em cubos médios
- 400 g de arroz parboilizado
- 150 g de ervilhas frescas

Para decorar:

- tiras de pimentão verde e vermelho
- cheiro verde picado a gosto
- ovos cozidos fatiados
- torresmo a gosto

Modo de preparo

Numa paelleira (panela específica para o preparo de paellas) ou frigideira grande de 32cm de diâmetro coloque 3 colheres (sopa) de azeite. Doure na seqüência, 250 g de bacon cortado em cubos, ½ kg de lombo cortado em cubos, 600 g de coxa e sobrecoxa (3 coxas e 3 sobrecoxas), 250 g de lingüiça calabresa fresca cortada em rodelas, 250 g de lingüiça calabresa defumada sem pele e cortada em rodelas, 2 cebolas picadas, 1 pimenta vermelha picada, 8 dentes de alho esmagados com as mãos, 4 folhas de louro. Junte 250 g de costela defumada cozida ao ponto de desfiar, 1 litro do caldo do cozimento da costelinha defumada e 1 envelope de tempero próprio para Paella (2 g).
Cozinhe em fogo médio e vá acrescentando aos poucos o caldo de frango (reserve 1 litro para cozer o arroz ) até que as carnes estejam macias.
Junte ½ pimentão vermelho cortado em cubos médios, ½ pimentão verde cortado em cubos médios, ½ pimentão amarelo cortado em cubos médios. Abra um espaço em forma de cruz e acrescente 400 g de arroz parboilizado e 150 g de ervilhas frescas, sem mexer. Acrescente o restante do caldo de frango, acerte o sal e cozinhe por +/- 10 minutos (se necessário acrescente mais caldo). Coloque as tiras de pimentão, abafe com papel alumínio por mais 5 minutos.
Acrescente cheiro verde picado a gosto, fatias de ovos e torresmo a gosto. Sirva imediatamente.

Entrevero

29/08/05

Ingredientes

- 250 g de bacon em cubos
- 300 g de salame tipo italiano cortado em triângulos
- 250 g de lingüiça calabresa em cubos
- 500 g de alcatra em cubos
- 500 g de carne de sol em cubos e dessalgada
- 2 cebolas grandes picadas
- 4 dentes de alhos picados
- 1 pimenta vermelha picada
- 2 folhas de louro
- 4 tomates maduros sem pele e sem semente em cubos pequenos
- 1 pimentão verde picado
- 100 ml de molho de soja
- 2 litros de caldo de carne (3 cubos de caldo de carne dissolvido em 2 litros de água quente)
- 500 g de mandioca em cubos e cozidos
- 500 g de pinhão cozido e cortado em quatro no sentido do comprimento
- 200 g de cogumelo em conserva
- 1 lata de milho verde
- Folhas de manjericão e cheiro-verde picado a gosto

Modo de preparo

Numa panela, frite 250 g de bacon fatiado cortado em cubos, 300 g de salame tipo italiano cortado em triângulos e 250 g de lingüiça calabresa em cubos.
Doure 500 g de alcatra em cubos e 500 g de carne de sol dessalgada e cortada em cubos.
Coloque 2 cebolas grandes picadas, 4 dentes de alho picados, 1 pimenta vermelha picada e 2 folhas de louro.
Junte 4 tomates maduros sem pele e sem sementes cortados em cubos pequenos, 1 pimentão verde picado, 100 ml de molho de soja, 2 litros de caldo de carne (3 cubos de caldo de carne dissolvidos em 2 litros de água quente).
Cozinhe por aproximadamente 1 h em fogo médio ou até a carne ficar macia.
Junte 500 g de mandioca cortada em cubos e cozida, 500 g de pinhão cozido e cortado em quatro no sentido do comprimento, 200 g de cogumelo em conserva, 1 lata de milho verde escorrido, folhas de manjericão e cheiro-verde picado a gosto.
Acerte o sal e sirva com arroz branco.

Rendimento: de 6 a 8 porções

Obs.:
No dicionário, entrevero quer dizer mistura, desordem, confusão.
Já na culinária, também é uma grande e deliciosa mistura.
Um prato forte em que se misturam várias carnes e legumes. Pode incluir até pinhão.

Fritada da Vó Tonha

29/08/05

Ingredientes

- 2 latas de sardinhas (com molho de tomate) esmagadas com um garfo
- 1 cebola média picada
- 3 tomates picados
- 10 azeitonas verdes sem caroço picadas
- 1 lata de ervilha (escorrida)
- sal, pimenta-do-reino a gosto
- 6 claras batidas em neve com 1 colher (chá) de sal
- 6 gemas
- sal
- 4 colheres de sopa bem cheia de farinha de mandioca crua

Modo de preparo

Numa batedeira com 6 claras batidas em neve com 1 colher (chá) de sal junte 6 gemas e bata bem. Acrescente 4 colheres de sopa bem cheia de farinha de mandioca crua e misture bem.Reserve.
Numa assadeira retangular nº3 coloque 2 latas de sardinhas (com molho de tomate) esmagadas com um garfo, 1 cebola média picada, 3 tomates picados, 10 azeitonas verdes sem caroço picadas e 1 lata de ervilha (escorrida). Misture tudo muito bem e acerte o tempero (sal, pimenta-do-reino).
Acrescente 1/4 das claras em neve misturadas com as gemas. Misture bem.
Coloque o restante das claras sobre a mistura que está na assadeira e nivele a superfície.
Leve para assar em forno médio por 20 minutos até dourar.
OBS:Essa receita pode ser feita também com atum, camarão, peixe desfiado e bacalhau.

Sem Você, Você Não Existe!

29/08/05

"De tudo ficaram três coisas:
A certeza de que estamos começando;
A certeza de que é preciso continuar;
E a certeza de que podemos ser interrompidos
Antes de terminar."

Fernando Sabino

Em tempos bicudos, cheio de incertezas e ao mesmo tempo aberto ao novo, cheio de novas oportunidades e de muita esperança de um mundo melhor, você não pode abrir mão de desenvolver e acreditar no que você tem de melhor: Você!
Com seus erros, acertos, falhas e principalmente qualidades, as chances de fazer de um limão uma bela limonada podem ser maiores do que você pensa. Afinal como e quantas adversidades o distinto leitor, ou seja, você, já venceu nesta vida? Quantos obstáculos, desafios, novas idéias geradas e, ao final de tudo, você se percebe capaz. Uma sensação gostosa de eu "consegui fazer isso…"
Muitos se esquecem de si mesmos e na correria do dia-a-dia não percebem que precisam ter um pouco de tempo para reflexão e planejamento. Não sabem a importância de parar para respirar fundo e analisar melhor o contexto e amplitude de suas atitudes.
Vamos relembrar alguns pontos e do porquê da afirmação convicta deste texto que afirma que você é seu maior patrimônio. Pare alguns poucos segundos para pensar.

· O que sua empresa tem que o concorrente não tem? Eu, ou seja, você. Seus talentos, suas competências, habilidades e aptidões. Você é único, é um indivíduo que nenhuma empresa no mundo tem. Veja que fantástico! Entre milhões, você foi o escolhido. Então você não tem o direito de fazer o seu pior, mas sim a enorme oportunidade de demonstrar o seu melhor. Aja positivamente e faça acontecer.

· Quem é o Ser que mais pode ajudar em sua vida? Seu chefe? O governo? Sua família? Esqueça, todos são importantes, mas somente você é fundamental. Você é o maior agente de transformação de sua jornada. Você tem que ser seu maior amigo e não seu maior inimigo. Fique atento aos diálogos internos e a sua autopercepção, porque no fundo são eles que regem suas ações.

· Quem é o Ser que mais pode atrapalhar a sua vida? Adivinha… Você! Circunstâncias existem, fatos inesperados também, mas creio que boa parte dos acontecimentos de sua vida, consciente ou inconscientemente, foi você quem se colocou naquela situação. Sorte não ocorre por acaso. É você quem cria a sorte em sua vida. Como andam seus relacionamentos, seu network, o que você anda fazendo para criar situações positivas em sua vida? Conhecer as pessoas certas e estar na hora e lugares certos são coisas que só dependem de você.

· O que eu tenho que ninguém mais tem? Duvido que você acerte essa… Sim, isso mesmo, mais uma vez, você! Seu jeito de ser, seus pontos fortes e pontos a desenvolver, sua própria companhia. Pode existir alguém parecido, mais igualzinho a você, impossível. Você é uma dádiva, um verdadeiro milagre. Tenha fé em si mesmo, tenha autoconfiança. Nunca diga "não sei, não posso, não consigo", diga "vou tentar, vou aprender, vou pesquisar". Desenvolva uma auto-imagem positiva, valorize seu potencial, você é seu maior diferencial, pode acreditar.

· Qual é meu maior diferencial competitivo? Essa é difícil… Claro, você. Desenvolva seus talentos, descubra e encontre paixão no seu trabalho, na sua vida. Seja aberto ao novo, estimule sua curiosidade, tente algo novo, busque novas e positivas experiências. Experimente um trabalho voluntário, aprimore um hobby. Persista, não desista frente ao primeiro obstáculo. Recicle seus conhecimentos, não tenha preguiça de aprender, não perca pequenas oportunidades, estimule sua criatividade, não espere que a empresa invista em você, esta é uma responsabilidade sua e de mais ninguém.

· Quem é o único que pode mudar sua vida? Deus? Não. Deus é pai, mas respeita o seu livre-arbítrio e esta é a maior prova de seu amor pela humanidade. Somente você pode mudar a sua vida, mais ninguém. Consciente disso, que tal ser mais pró-ativo no trabalho, na família, na comunidade, sinta-se livre e à vontade para criar o melhor roteiro para sua própria história. Sua vida é como um livro aberto esperando por novas aventuras, romances, onde o enredo pode ser modificado a qualquer momento. Não é fácil, mas a dificuldade é uma das mães da criatividade, faz parte do processo chamado sucesso. Não delegue sua vida a ninguém, as rédeas são suas, você não tem o direito de abrir mão de viver a sua vida.

· O que de melhor minha vida tem? A resposta é… Você! Não importa como sua vida está hoje. O que importa é a sua capacidade de reação e realização. Evite julgar a si mesmo, porque normalmente o veredicto é culpado. E culpados normalmente merecem punição e não é isto o que queremos, não é mesmo? Sugiro que você mude o foco e pense que você é o que de melhor existe em sua vida. Você é sua maior esperança, sua arma secreta, o grande diferencial para dar a volta por cima neste complexo jogo chamado vida. Sem você sua vida, sua carreira não são nada. Busque sempre o seu melhor, que o mínimo seja o seu máximo, porque toda longa viagem começa com um pequeno passo.

A palavra você aparece 36 vezes neste texto, o que não é por acaso. O objetivo maior é lembra-lo que sem Você, Você não existe e que ao invés de perder tempo procurando culpados, pêlos em ovo ou simples desculpas que não levam a nada, sugiro uma postura mais pró-ativa, mais responsável, mais decidida e convicta, que somente você pode ser seu super-herói. Afinal, se você não existisse, o que seria deste mundo?

Aprendizagem e Esquecimentos …

29/08/05

A distância pode causar saudade, mas nunca o esquecimento…
De uma forma positiva, aprendi que não importa o que aconteça, ou quão ruim pareça o dia de hoje, a vida continua, e amanhã será melhor.
Aprendi que se pode conhecer bem uma pessoa, pela forma como ela lida com três coisas:
um dia chuvoso, uma bagagem perdida e os fios das luzes de uma árvore de Natal que se embaraçaram.
Aprendi que, não importa o tipo de relacionamento que tenha com seus pais, você sentirá falta deles quando partirem. Aprendi que "saber ganhar" a vida não é a mesma coisa que "saber viver".
Aprendi que a vida, às vezes, nos dá uma segunda chance. Aprendi que viver não é só receber, é também dar. Aprendi que se você procurar a felicidade, vai se iludir.
Mas, se focalizar a atenção na família, nos amigos, nas necessidades dos outros, no trabalho e procurar fazer o melhor, a felicidade vai encontrá-lo.
Aprendi que sempre que decido algo com o coração aberto, geralmente acerto. Aprendi que diariamente preciso alcançar e tocar alguém.
As pessoas gostam de um toque humano, de segurar na mão, de receber um abraço afetuoso ou simplesmente de um tapinha amigável nas costas.
Aprendi que ainda tenho muito o que aprender. As pessoas se esquecerão do que você disse… Esquecerão o que você fez…. Mas nunca esquecerão como você as tratou.

Lições de Vida!

29/08/05

"Um dia, durante uma conversa entre advogados, me fizeram uma pergunta:

O que de mais importante você já fez na sua vida?

A resposta me veio à mente na hora, mas não foi a que respondi pois as circunstâncias não eram apropriadas. No papel de advogado da indústria do espetáculo, sabia que os assistentes queriam escutar anedotas sobre meu trabalho com as celebridades. Mas aqui vai a verdadeira, que surgiu das profundezas das minhas recordações:

O mais importante que já fiz na minha vida, ocorreu em 08 de outubro de 1990. Comecei o dia jogando golfe com um ex-colega e amigo meu que há muito não o via. Entre uma jogada e outra, conversávamos a respeito do que acontecia na vida de cada um. Ele me contava que sua esposa e ele acabavam de ter um bebê. Enquanto jogávamos chegou o pai do meu amigo que, consternado, lhe diz que seu bebê parou de respirar e que foi levado para o hospital com urgência. No mesmo instante, meu amigo subiu no carro de seu pai e se foi.

Por um momento fiquei onde estava, sem pensar nem mover-me, mas logo tratei de pensar no que deveria fazer: Seguir meu amigo ao hospital ? Minha presença, disse a mim mesmo,não serviria de nada pois a criança certamente está sob cuidados de médicos, enfermeiras, e nada havia que eu pudesse fazer para mudar a situação. Oferecer meu apoio moral? Talvez, mas tanto ele quanto sua esposa vinham de famílias numerosas e sem dúvida estariam rodeados de amigos e familiares que lhes ofereceriam apoio e conforto necessários acontecesse o que acontecesse. A única coisa que eu faria indo até lá, era atrapalhar.

Decidi que mais tarde iria ver o meu amigo. Quando dei a partida no meu carro, percebi que o meu amigo havia deixado o seu carro, aberto com as chaves na ignição, estacionado junto as quadras de tênis. Decidi, então, fechar o carro e ir até o hospital entregar-lhe as chaves. Como imaginei, a sala de espera estava repleta de familiares que os consolavam. Entrei sem fazer ruído e fiquei junto a porta pensando o que deveria fazer. Não demorou muito e surgiu um médico que aproximou-se do casal e em voz baixa, comunica o falecimento do bebê.

Durante os instantes que ficaram abraçados a mim pareceu uma eternidade, choravam enquanto todos os demais ficaram ao redor daquele silêncio de dor. O médico lhes perguntou se desejariam ficar alguns instantes com a criança. Meus amigos ficaram de pé e caminharam resignadamente até a porta. Ao ver-me ali, aquela mãe me abraçou e começou a chorar. Também meu amigo se refugiou em meus braços e me disse: Muito Obrigado por estar aqui!

Durante o resto da manhã fiquei sentado na sala de emergências do hospital, vendo meu amigo e sua esposa segurar nos braços seu bebê, despedindo-se dele. Isso foi o mais importante que já fiz na minha vida.

Aquela experiência me deixou três lições:

Primeira: o mais importante que fiz na vida, ocorreu quando não havia absolutamente nada, nada que eu pudesse fazer. Nada daquilo que aprendi na universidade, nem nos anos em que exercia a minha profissão, nem todo o racional que utilizei para analisar a situação e decidir o que eu deveria fazer, me serviu naquelas circunstancias: duas pessoas receberam uma desgraça e nada eu poderia fazer para remediar. A única coisa que poderia fazer era esperar e acompanhá-los. Isto era o principal.

Segunda: estou convencido que o mais importante que já fiz na minha vida esteve a ponto de não ocorrer, devido as coisas que aprendi na universidade, aos conceitos do racional que aplicava na minha vida pessoal assim como faço na profissional. Ao aprender a pensar, quase me esqueci de sentir. Hoje, não tenho dúvida alguma que devia ter subido naquele carro sem vacilar e acompanhar meu amigo ao hospital.

Terceira: Aprendi que a vida poder mudar em um instante. Intelectualmente todos nós sabemos disso, mas acreditamos que os infortúnios acontecem com os outros. Assim fazemos nossos planos e imaginamos nosso futuro como algo tão real como se não houvesse espaços para outras ocorrências. Mas ao acordarmos de manhã, esquecemos que perder o emprego, sofrer uma doença, ou cruzar com um motorista embriagado e outras mil coisas, podem alterar este futuro em um piscar de olhos. Para alguns é necessário viver uma tragédia para recolocar as coisas em perspectiva.

Desde aquele dia busquei um equilíbrio entre o trabalho e a minha vida. Aprendi que nenhum emprego, por mais gratificante que seja, compensa perder uma férias, romper um casamento ou passar um dia festivo longe da família. E aprendi, que o mais importante da vida não é ganhar dinheiro, nem ascender socialmente, nem receber honras.

O mais importante da vida é ter tempo para cultivar uma amizade."

A Folha de Papel!

29/08/05

Quando mais jovem, por causa de meu caráter impulsivo, tinha raiva e na menor provocação, explodia magoando meus amigos. Na maioria das vezes, depois de um desses incidentes me sentia envergonhado e me esforçava por consolar a quem tinha magoado.

Um dia, meu professor me viu pedindo desculpas depois de uma explosão de raiva, e me entregou uma folha de papel lisa e dizendo: Amasse-a!
Com medo, obedeci e fiz com ela uma bolinha.
Agora - voltou a dizer-me, deixe-a como estava antes.
É óbvio que não pude deixá-la como antes. Por mais que tentei, o papel ficou cheio de dobras.
Então, disse-me o professor: O coração das pessoas é como esse papel… a impressão que neles deixamos será tão difícil de apagar como esses amassados.

Assim aprendi a ser mais compreensivo e mais paciente. Quando sinto vontade de estourar, lembro deste papel amassado.
A impressão que deixamos nas pessoas é impossível de apagar. Quando magoamos com nossas ações ou com nossas palavras, logo queremos consertar o erro, mas muitas vezes é tarde demais.

"Fale quando tuas palavras forem tão suaves como o silêncio".

Dom Helder Câmara

29/08/05

"Existem pessoas como a cana que, mesmo posta na moenda, reduzida a bagaço, só sabem dar doçura".
(Dom Helder Câmara)

Solte a Panela!

29/08/05

Certa vez, um urso faminto perambulava pela floresta em busca de alimento.
A época era de escassez, porém, seu faro aguçado sentiu o cheiro de comida e o conduziu a um acampamento de caçadores.

Ao chegar lá, o urso,percebendo que o acampamento estava vazio, foi até a fogueira, ardendo em brasas, e dela tirou um panelão de comida.

Quando a tina já estava fora da fogueira, o urso a abraçou com toda sua força e enfiou a cabeça dentro dela, devorando tudo.

Enquanto abraçava a panela, começou a perceber algo lhe atingindo. Na verdade, era o calor da tina…Ele estava sendo queimado nas patas, no peito e por onde mais a panela encostava.

O urso nunca havia experimentado aquela sensação e, então, interpretou as queimaduras pelo seu corpo como uma coisa que queria lhe tirar a comida.

Começou a urrar muito alto. E, quanto mais alto rugia, mais apertava a panela quente contra seu imenso corpo. Quanto mais a tina quente lhe queimava, mais ele a apertava contra o seu corpo e mais alto ainda rugia.

Quando os caçadores chegaram ao acampamento, encontraram o urso recostado a uma árvore próxima à fogueira, segurando a tina de comida. O urso tinha tantas queimaduras que o fizeram grudar na panela e, seu imenso corpo, mesmo morto, ainda mantinha a expressão de estar rugindo.

Quando terminei de ouvir esta história, de um mestre, percebi que, em nossa vida, por muitas vezes, abraçamos certas coisas que julgamos ser importantes.

Algumas delas nos fazem gemer de dor, nos queimam por fora e por dentro, e mesmo assim, ainda as julgamos importantes.

Temos medo de abandoná-las e esse medo nos coloca numa situação de sofrimento, de desespero. Apertamos essas coisas contra nossos corações e terminamos derrotados por algo que tanto protegemos, acreditamos e defendemos.

Para que tudo dê certo em sua vida, é necessário reconhecer, em certos momentos, que nem sempre o que parece salvação vai lhe dar condições de prosseguir.

Tenha a coragem e a visão que o urso não teve. Tire de seu caminho tudo aquilo que faz seu coração arder.

Solte a panela!

Você é …

29/08/05

Você é forte quando pega sua mágoa e ensina a sorrir.

Você é corajoso quando supera seu temor e ajuda os outros a fazer o mesmo.

Você é feliz quando vê uma flor e se vê abençoado.

Você é amoroso quando sua própria dor não lhe faz cego à dor dos outros.

Você é sábio quando conhece os limites de sua sabedoria.

Você é verdadeiro quando admite que há vezes em que você se engana.

Você está vivo quando a esperança de amanhã significa mais a você do que o erro de ontem.

Você é livre quando têm o controle de si e não deseja controlar os outros.

Você é honrado quando descobre que sua honra é honrar os outros.

Você é generoso quando pode receber tão docemente quanto você pode dar.

Você é humilde quando você não sabe como pode ser humilhado.

Você é atencioso quando me vê exatamente como sou e me trata exatamente como você é.

Você é misericordioso quando perdoa nos outros as faltas que você condena em si mesmo.

Você é belo quando não precisa que um espelho lhe conte.

Você é rico quando nunca precisa mais do que o que você tem.

Você é você quando está em paz com quem você não é.

Navegue!

29/08/05

Navegue, descubra tesouros, mas não os tire do fundo do mar, o lugar deles é lá.

Admire a lua, sonhe com ela, mas não queira trazê-la para a terra.

Curta o sol, se deixe acariciar por ele, mas lembre-se que o seu calor é para todos.

Sonhe com as estrelas, apenas sonhe, elas só podem brilhar no céu.

Não tente deter o vento, ele precisa correr por toda parte, ele tem pressa de chegar sabe-se lá onde.

Não apare a chuva, ela quer cair e molhar muitos rostos, não pode molhar só o seu.

As lágrimas? Não as seque, elas precisam correr na minha, na sua, em todas as faces.

O sorriso! Esse você deve segurar, não deixe-o ir embora, agarre-o!

Quem você ama? Guarde dentro de um porta jóias, tranque, perca a chave!

Quem você ama é a maior jóia que você possui, a mais valiosa.

Não importa se a estação do ano muda, se o século vira e se o milênio é outro, se a idade aumenta; conserve a vontade de viver, não se chega à parte alguma sem ela.

Abra todas as janelas que encontrar e as portas também.

Persiga um sonho, mas não deixe ele viver sozinho.

Alimente sua alma com amor, cure suas feridas com carinho.

Descubra-se todos os dias, deixe-se levar pelas vontades, mas não enlouqueça por elas.

Procure, sempre procure o fim de uma história, seja ela qual for.

Dê um sorriso para quem esqueceu como se faz isso.

Acelere seus pensamentos, mas não permita que eles te consumam.

Olhe para o lado, alguém precisa de você.

Abasteça seu coração de fé, não a perca nunca.

Mergulhe de cabeça nos seus desejos e satisfaça-os.

Agonize de dor por um amigo, só saia dessa agonia se conseguir tirá-lo também.

Procure os seus caminhos, mas não magoe ninguém nessa procura.

Arrependa-se, volte atrás, peça perdão!

Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.

Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.

Se achar que precisa voltar, volte!

Se perceber que precisa seguir, siga!

Se estiver tudo errado, comece novamente.

Se estiver tudo certo, continue.

Se sentir saudades, mate-a.

Se perder um amor, não se perca!

Se achá-lo, segure-o!

"Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala. O mais é nada".
(Fernando Pessoa)

A Pedra

29/08/05

O distraído nela tropeçou.
O bruto a usou como projétil.
O empreendedor, usando-a, construiu.
O camponês, cansado da lida, dela fez assento.
Para meninos, foi brinquedo.
Drummond a poetizou.
Já, David matou Golias, e Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura…
E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!

Afinidades

29/08/05

Afinidade é um dos poucos sentimentos que resistem ao tempo e ao depois.
A afinidade não é o mais brilhante, mas o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos.
É o mais independente também.
Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos, as distâncias, as impossibilidades.
Quando há afinidade, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afeto no exato ponto em que foi interrompido.
Ter afinidade é muito raro.
Mas, quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar.
Existia antes do conhecimento, irradia durante, e permanece depois que as pessoas deixaram de estar juntas.
Afinidade é ficar longe pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem ou mobilizam.
É ficar conversando sem trocar palavras. É receber o que vem do outro com aceitação anterior ao entendimento.
Afinidade é sentir com,
Não é sentir contra,
Nem sentir para,
Nem sentir por,
Nem sentir pelo.
Sentir com é não ter necessidade de explicar o que está sentindo, é olhar e perceber.
É mais calar do que falar, ou, quando é falar, jamais explicar: apenas afirmar.
Afinidade é ter perdas semelhantes e iguais esperanças.
É conversar no silêncio, tanto nas possibilidades exercidas quanto das impossibilidades vividas.
Afinidade é retomar a relação no ponto em que parou sem lamentar o tempo de separação.
Porque tempo e separação nunca existiram.
Foram apenas oportunidades dadas (tiradas) pela vida.

De hoje em diante …

29/08/05

Você já traçou, alguma vez, um plano de felicidade ainda que por apenas
um dia?

Pois uma pessoa nos enviou um plano que trará dias muito felizes para quem o seguir.

Ela se propôs ao seguinte:
De hoje em diante, todos os dias, ao acordar, direi: eu hoje vou ser feliz!

Vou lembrar de agradecer ao sol pelo seu calor e luminosidade. Sentirei que estou vivendo, respirando. Posso desfrutar de todos os recursos da natureza, gratuitamente.

Não preciso comprar o canto dos pássaros, nem o murmúrio das ondas do mar. Lembrarei de observar a beleza das árvores, das flores, da relva, da natureza em geral.

Vou sorrir mais, sempre que puder. Vou cultivar mais amizades e neutralizar as inimizades.

Não vou julgar os atos dos meus semelhantes e vou aprimorar os meus.

Lembrarei de ligar para alguém só para dizer que estou com saudades.

Reservarei alguns minutos de silêncio para ter a oportunidade de ouvir.

Não vou lamentar nem amargar as injustiças, mas vou pensar no que posso fazer para diminuir seus efeitos.

Terei sempre em mente que o tempo passado não volta mais e vou aproveitar bem todos os minutos.

Não vou sofrer por antecipação, prevendo futuros incertos, nem com atraso, lembrando de coisas sobre as quais não posso fazer nada.

Não vou sofrer pelo que não tenho e que gostaria de ter, e buscarei ser feliz com o que possuo. E o maior bem que tenho é a própria vida.

Vou lembrar de ler uma poesia, ouvir uma canção e dedicá-las a alguém.

Vou fazer algo por alguma pessoa sem esperar nada em troca, apenas pelo prazer de vê-la sorrir.

Vou lembrar que existe alguém que me quer bem, e dedicar uns minutos para pensar em Deus, assim ele saberá que está sempre em meu coração.

Vou procurar transmitir um pouco de alegria aos outros, especialmente quando sentir que a tristeza e o desânimo querem se aproximar.

E, quando a noite chegar, eu vou olhar para o céu, para as estrelas e para o luar e agradecer aos anjos e a Deus, porque hoje eu fui feliz!

Sem dúvida esse é um roteiro traçado por alguém que deseja realmente conquistar a paz de consciência e, por conseqüência, a felicidade.

E nós podemos até dizer que tudo isso é muito difícil de alcançar, mas uma coisa é certa: é bem simples.

A única coisa que precisamos, é ter vontade. E para acionar a vontade, basta querer.